sexta-feira, 3 de setembro de 2021

Câmara de Vereadores de Piancó faz homenagem a professora Maria das Graças Alves de Sá Ângelo

Na 23ª Sessão Ordinária, a Mesa da Câmara de Vereadores de Piancó, homenageou a professora Maria das Graças Alves de Sá Ângelo (foto), com o título de Cidadão Piancoense. A professora Graça Sá é natural da comunidade Palestina, na cidade de Santana dos Garrotes, de onde descende sua família. Por unanimidade, a Casa de Padre Manoel Otaviano aprovou o Projeto de Decreto Legislativo nº. 14/2021. Na mesma oportunidade, a Mesa concedeu Moção de Aplauso a professora Sheila de Sá Leite Ferreira de Lacerda, ex-secretária de educação do Município de Piancó e, sobrinha da professora Graça Sá. Duas homenagens consolidadas por todos os parlamentares presente a Sessão realizada na quinta-feira (02).

Confira a Biografia da professora Maria das Graças Alves de Sá Ângelo
Maria das Graças Alves de Sá Ângelo, a nossa querida Graça Sá, nasceu na Palestina, distrito de Santana dos Garrotes no dia 21 de julho de 1948, filha de Espiridião Francisco de Sá e Jacinta Alves de Sá, pais de uma extensa prole, eram seus irmãos: Jurandir, Maria Juraci, Maria Julardoni, Maria Julardonete, Maria de Lourdes (Bidude), Francisco, João Jandui, Maria Lúcia, Ambrozina e Paulo. Em 1953, saem da Palestina para Itaporanga, retornando em 1955. 

Graça Sá aprendeu as primeiras letras ainda em Santana, em 1955. Em 1961 vai para Piancó, onde vai estudar, e termina o curso “Normal”. Alguns de seus irmãos migram para Brasília, alguns continuam em Santana seu irmão Jurandir. E ela permanece em Piancó, com sua inseparável irmã Bidude. Em dezembro de 1973 casa-se com seu grande amor Francisco de Assis Ângelo, o nosso Nenên de Benjamim, e o amor entre eles trouxe três filhas: Kennya Juliana, Karen Janaina e Mona Lisa. 

Em 1964, antes de ser Professora, com apenas 16 anos ela conheceu o contador Renan através do seu irmão Jurandir Alves onde recebeu o convite para trabalhar em seu escritório de contabilidade. Em 1987 recebeu a proposta em comprar o escritório onde ela permaneceu até os dias de hoje. Como professora começou a lecionar em Santana dos Garrotes no Colégio Teotônio Neto da sua cunhada “Leni”(Em memória). Em agosto de 1974 foi nomeada para exercer o cargo de professora de português do ensino na Escola de 1º de Piancó. Dividia os afazeres domésticos, o cuidado das filhas com o ofício do magistério e de contadora, e depois volta a estudar, desta vez o ensino superior, cursando Licenciatura em letras na Fundação Francisco Mascarenhas, em Patos, concluindo o curso com louvor em abril de 1982 e outro curso superior em Ciências Econômicas concluindo em abril de 1990. 

Já formada, passou no concurso do Estado como professora de Português em junho de 1994, vindo lecionar na Escola Estadual Beatriz Loureiro Lopes. Foi nomeada como Diretora do Colégio Santo Antônio durante muitos anos de gestão, foram muitos anos no cargo de direção da Escola onde teve muitos eventos importantes e emocionantes na administração de Graça Sá no Colégio Santo Antônio com seus alunos, funcionários, professores, que marcaram histórias e lembranças boas para todos que conviveram com ela. 

Ela trabalhou até se aposentar quando cumpriu seu tempo de ensino. Graça Sá é uma pessoa muito caridosa, com sua alegria, sua presteza em ajudar quem dela precisasse. Uma mãe zelosa de suas filhas e uma avó extraordinária com seus cinco netos. Sempre ela e seu esposo trabalharam para suas três filhas e seus netos terem uma formação moral e educacional elevada. Ainda o casal conseguiu se formarem as três filhas em curso superiores onde puderam dar muito orgulho aos pais até os dias de hoje. 

Graça Sá é um exemplo de mulher, mãe, esposa, avó, professora, contadora e amiga daqueles que conhecem sua trajetória de vida e sua defesa com o magistério e o ensino público de boa qualidade. Sempre de sorriso fácil, da gentileza, da força, da inteligência e do amor que ela sempre serviusempre a sociedade piancoense.

oblogdepinco.com.br