domingo, 12 de julho de 2020

Funerária Fênix: NOTA DE FALECIMENTO


Acidente na manhã desse domingo na BR-361 entre Piancó e Olho D'água deixa um ferido e uma jovem morta


Um acidente automobilístico ocorrido por volta das 9:00 horas, deste domingo (12), deixa um ferido e uma pessoa morta.

Ryan Davi Vicente, 19 anos de idade, residente no Bairro Santo Antonio, Piancó, perdeu o controle do veículo um carro Onyx, de cor cinza, se chocou com uma pedra e capotou violentamente várias vezes.

Ryan ficou ferido, foi socorrido por uma equipe do SAMU e levado para o Hospital Regional de Piancó.

Já M.L.T. G. 17 anos, natural de Olho D´Água, companheira de Ryan e vinha no mesmo carro, morreu no local. O acidente ocorreu na BR 361, KM 77, distante a aproximadamente 8 km, da cidade de Piancó.

A PRF e a polícia civil foram comunicadas sobre o fato. A segurança do local, estava sob o comando do sargento Soares e os PMs Jefferson e Abimael.

Com News PB
oblogdepianco.com.br

Profissionais de limpeza: os heróis que sempre estiveram na linha de frente, mesmo antes do Covid


Profissionais de limpeza. Eles também estão na linha de frente no combate à pandemia, mas quase ninguém sabe deles. Eles merecem mais reconhecimento e aplausos por estarem ajudando sempre, mesmo antes da pandemia ter nos alcançado.

A crise de saúde, social e econômica resultante da pandemia do COVID-19 está afetando seriamente vários lugares do mundo, sabemos disso. Já são mais de 11 milhões de pessoas infectadas e as mais centenas de milhares de mortes por esta doença.

Atualmente o país mais afetado pela pandemia, os Estados Unidos, que têm quase 3 milhões de casos de pessoas infectadas e já passa das 100 mil fatalidades.

Apesar de estarmos sempre falando dos heróis da linha de frente desta pandemia como os profissionais de saúde, cientistas, médicos e enfermeiros, acabamos deixando de lado outros heróis e heroínas que também batalham diariamente para ajudar: os profissionais de limpeza. Eles não apenas protegem os pacientes que frequentam o centro médico para se tratarem do vírus, mas também são responsáveis ​​por garantir a proteção também dos médicos e enfermeiras, garantindo que seu ambiente hospitalar seja seguro.

A equipe de limpeza tornou-se o herói anônimo dos vários hospitais e clínicas nos Estados Unidos, motivo pelo qual o canal 13WMAZ trouxe visibilidade para eles, para que eles fossem visíveis e e também para agradecerem o trabalho deles.

“Nós informamos aos pacientes exatamente o que estamos fazendo. Isso cria esse nível de conforto (…) O que fazemos é feito com a máxima integridade e paixão, porque sabemos que vidas estão em risco (…) Recebemos cartas de pacientes que não apenas reconhecem os médicos pelo excelente trabalho, mas também reconhecem nossa equipe de enfermagem por sua ajuda, reconhecem a equipe de limpeza…” disse David Abrams, diretor de limpeza do Coliseum Northside Hospital ao 13WMAZ.13WMAZ / Youtube

É importante dar um reconhecimento merecido a todas as pessoas que deixam a sua dedicação e compromisso no trabalho, e as pessoas que trabalham na limpeza dos ambientes são essenciais nisso.

Com informações 13WMAZ e UPSOCL

Agevisa/PB divulga para municípios recomendação do MP desfavorável ao uso da hidroxocloroquina

A Agência Estadual de Vigilância Sanitária (Agevisa/PB) encaminhou documento às Vigilâncias Sanitárias municipais destacando a Recomendação Conjunta nº 08/2020, do Ministério Público do Estado da Paraíba e do Ministério Público Federal, desfavorável à prescrição de medicações off label para tratamento de pacientes com Covid-19. A prescrição off label é aquela em que o médico toma, por sua própria conta e risco, a decisão de indicar ao paciente o uso de medicamentos não homologados para o tratamento da doença da qual o mesmo é portador.

No documento referido pela Agevisa/PB, o MPPB e o MPF recomendam o Estado da Paraíba e os Municípios paraibanos a orientarem os profissionais médicos dos serviços públicos de saúde sob suas respectivas gestões quanto às consequências clínicas e jurídicas relativas à eventual prescrição de medicações cuja eficácia não esteja comprovada para o tratamento da Covid-19, garantindo-se também o direito de informação dos consumidores, a fim de que sejam tomadas decisões esclarecidas e conscienciosas no tratamento da doença. Os mesmos procedimentos se aplicam aos serviços de assistência à saúde da rede privada.

Considerações
A iniciativa do MPPB/MPF levou em consideração, dentre outros pontos, o fato de que as pesquisas que abordam o uso da hidroxocloroquina e da cloroquina no tratamento de rotina da Covid-19 ainda estão em vias de desenvolvimento, assim como a posição consensual expressa nas Diretrizes para o Tratamento Farmacológico da Covid-19 (publicada pela Associação de Medicina Intensiva Brasileira, pela Sociedade Brasileira de Infectologia e pela Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia), onde consta recomendação contrária ao uso de rotina da hidroxocloroquina ou cloroquina para pacientes de Covid-19, bem como informações de que tais medicamentos representam risco moderado de problemas cardiovasculares nos pacientes, como arritmia, por exemplo.

No documento do Ministério Público há também referência ao Parecer nº 04/2020, do Conselho Federal de Medicina, que considera o uso da cloroquina e da hidroxocloroquina, para o tratamento da Covid-19, uma alternativa “a critério do médico, em decisão compartilhada com o paciente, obrigando-se a informar que não existe até o momento comprovação científica do benefício do uso da droga para este fim, explicando os efeitos colaterais possíveis e obtendo o consentimento livre esclarecido do paciente”.

Também destaca-se o disposto na Nota Técnica nº 02/2020, expedida pelo Conselho Regional de Medicina do Estado da Paraíba, em conjunto com a Associação Médica Brasileira, que constatam não existirem até o momento evidências científicas que possibilitem a indicação de uma terapia farmacológica antiviral eficaz para combater a Covid-19. No mesmo documento, no que concerne à prescrição de hidroxocloroquina e cloroquina no tratamento da Covid-19, as entidades enfatizam que, “ao indicar o seu uso para fins não homologados (“off label”), o médico deve estar consciente de que estará prescrevendo medicamento que não foi concebido para tratar Covid-19, mas que já é utilizado com êxito, há décadas, para tratamento da malária e de algumas doenças autoimunes, com efeitos colaterais limitados e bem conhecidos”.

NT nº 07/2020, da Agevisa/PB

A Recomendação Conjunta nº 08/2020, do MPPB/MPF, leva em consideração também a Nota Técnica nº 07/2020, da Agevisa/PB, publicada no dia 26 de maio de 2020 (com atualização em 15 de junho de 2020), que recomendou a não utilização, no âmbito do Estado da Paraíba, de medicamentos como a cloroquina e da hidroxocloroquina (com ou sem associação a Azitromicina) no manejo de pacientes acometidos de Covid-19.

Por meio da NT 07/2020, assinada pela diretora-geral Jória Viana Guerreiro e disponibilizada em agevisa.pb.gov.br/legislacao, a agência reguladora ressaltou que as diferentes evidências científicas apontam não haver benefícios no uso de tais medicamentos no atual contexto da pandemia ocasionada pelo coronavírus, considerando a segurança e a eficácia do tratamento. Além disso, a agência reguladora recomendou que o manuseio medicamentoso precoce de pacientes com diagnóstico da Covid-19 seja realizado através de ato médico fundado em evidências científicas e empíricas, considerando o estado clínico do paciente e as orientações e protocolos da Secretaria de Estado da Saúde da Paraíba.

A NT nº 07/2020, da Agevisa/PB, foi um dos vários documentos que embasaram a recomendação conjunta do MPPB/MPF, cuja ampla divulgação destina-se também a todos os hospitais e postos de saúde da Paraíba, aos Hospitais Universitários Lauro Wanderley (HU/UFPB-JP), Júlio Bandeira (HUJB/UFCG) e Alcides Carneiro (HUAC/UFCG) e aos hospitais da rede privada em atividade no território paraibano.

Orientação à população em geral
A Recomendação Conjunta nº 08/2020-MPPB/MPF contempla ainda orientação à população paraibana, de modo geral, para que, ao consultar profissionais médicos acerca dos tratamentos disponíveis relacionados à Covid-19, antes de se submeter a eles, busque todas as informações possíveis, indagando os profissionais inclusive sobre riscos e efeitos adversos advindos de tais tratamentos, para que sejam tomadas as melhores decisões para os casos particulares, em manifestação livre e consentida de vontade dos(as) pacientes.

Assessoria

Família em Piancó procura parente que desapareceu há mais de 40 anos; pode está em Brasília

Ovídio Fernandes Leite (Foto), era casado com a senhora Maria Lúcia Fernandes Leite (Neném que lava roupa); é natural de Piancó, Estado da Paraíba, e deixou sua cidade com destino à Brasília, ha cerca de 45 anos. Tem cinco filhos (as). Ele trabalhava como "encanador" e agricultor, e é filho dos já falecidos Francisco Nicolau Leite e dona Maria Francisca Fernandes. Ovídio nasceu em 03 de junho de 1947, hoje está com a idade de 73 anos.

Sua família tem o desejo de encontrá-lo e saber do seu paradeiro.

Quem tiver alguma informação sobre Ovídio, pode entrar em contato através dos números abaixo:

Telefone Residencial: 083/3452-1451(Neném ou Bebeto).

Celular/WhasApp: 83 / 9.9319-6775 (Damião/Bebeto).

A família já se cadastrou no site Goodangels.org para auxiliar na busca para encontrar OVÍDIO FERNANDES LEITE, um piancoense que está fazendo muita falta para sua família.

Tudo leva a crer que Ovídio se encontra em Ceilândia ou Águas Lindas, no entorno de Brasília.


oblogdepianco.com.br

Uma ‘Imagem de Jesus’ que aparece em tronco de árvore após poda intriga populares

Um desenho que apareceu no tronco e em vários pedaços de uma árvore da espécie salgueiro, após uma poda, em Itaquiraí, em Mato Grosso do Sul, intrigou os operários responsáveis pelo serviço. Alguns deles viram na figura a “imagem de Jesus Cristo”. A paróquia do município se recusou a comentar o assunto.

O desenho foi descoberto na última quinta-feira (9) à tarde, pelo diretor de obras da cidade, Odimar Souza. Ele coordenava a poda de algumas árvores para a pavimentação da avenida Monte Castelo, no bairro Monte Castelo.

Souza, diz que durante a poda do salgueiro, os operários que faziam o trabalho vislumbram no buraco que era aberto na árvore uma figura semelhante a uma borboleta. Logo em seguida, a corrente da motosserra, que era nova, quebrou. Houve a troca da corrente e quando o corte foi concluído, nos tocos que sobraram da poda e em um pedaço do tronco que restou, estava o desenho que intrigou a todos.

“Após a troca da corrente, cortamos esse mesmo tronco em dois pedaços e foi aí que apareceu essa perfeição", comenta o diretor de obras.

Impressionado com o desenho, o funcionário público, fez um vídeo que mostra os pedaços e o tronco da árvore com a figura. Ele levou uma parte do tronco para casa e fez uma postagem sobre o assunto, que teve grande repercussão nas redes sociais.

“Até uma sobrinha minha que mora na Itália me ligou para saber mais sobre o desenho, depois que publiquei essa foto”.

G1PB

Odebrecht fez pagamentos a Toffoli, denuncia Marcelo Odebrecht à PGR


O empreiteiro Marcelo Odebrecht disse à Procuradoria-Geral da República que seu grupo empresarial mantinha um acerto ilícito com o então advogado-Geral da União, Dias Toffoli, e que fazia pagamentos a ele no decorrer do segundo mandato de Lula, entre 2007 e 2009. As afirmações foram feitas nos dias seis e sete de maio, em depoimento autorizado pelo relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal, ministro Edson Fachin, nos autos da PET 8319, que corre em sigilo. Esses autos contêm o HD de um computador de Marcelo Odebrecht apreendido pela Polícia Federal em 2015.

Como descrevemos na reportagem principal desta série, o empresário, hoje delator, prestou essas informações após ser confrontado pelos procuradores com uma série de emails encontrados no computador dele. Disse que um diretor da Odebrecht e um advogado ligado ao PT eram os responsáveis diretos pelo acerto e pelos pagamentos. Não soube especificar valores nem detalhar aspectos operacionais do acerto narrado.

Diante do depoimento de Marcelo Odebrecht e do teor dos emails encontrados de modo independente no HD dele, os procuradores do Grupo de Trabalho da Lava Jato na PGR enviaram a seus superiores pedido de abertura de inquérito por suspeita de corrupção passiva contra o atual presidente do Supremo. Até a saída coletiva dos procuradores, no dia 26 de junho, o procurador-Geral da República, Augusto Aras, e a subprocuradora Lindôra Araújo, chefe formal da Lava Jato na PGR desde janeiro, não haviam manifestado intenção de apresentar ao Supremo esse pedido de investigação. Eles dizem com frequência, a interlocutores, que Toffoli é o único aliado no Supremo da cúpula da PGR. O presidente do tribunal elogiou recentemente e em público a atuação de Aras. Na quinta-feira, dia 9 de julho, atendeu a pedido da PGR, no recesso Judiciário, para que as forças-tarefa da Lava Jato no Paraná, no Rio e em São Paulo entregassem a Aras todo o acervo sigiloso obtido em cinco anos de investigações.

O pedido de abertura de inquérito não significa que os procuradores julguem que o presidente do Supremo e as demais pessoas envolvidas sejam culpadas. Significa que, para eles, existem elementos suficientes para investigar a existência de crimes. Se essa investigação for feita, pode confirmar ou não as suspeitas. Se confirmar, o Ministério Público, em tese, oferece denúncia contra os autores dos possíveis crimes. Se não confirmar, o Ministério Público arquiva o caso. Se um juiz ou tribunal acolher uma denúncia, os acusados tornam-se réus e passam a responder a uma ação penal.

Caso se conclua que Marcelo Odebrecht mentiu, ele pode perder os benefícios da delação que firmou com a PGR no começo de 2017. Frise-se que ele e os demais delatores da Odebrecht, assim como a própria empresa em seu acordo de leniência, nada disseram sobre esse caso – ou qualquer outro episódio que envolva figuras do Judiciário brasileiro – quando celebraram seus acordos com o Ministério Público. A se acreditar nas primeiras informações prestadas pela Odebrecht e por seus executivos, o grupo empresarial conseguiu tocar, por décadas, um dos maiores esquemas de corrupção já descobertos no mundo sem jamais ter sequer tentado obter vantagens ilícitas no Poder Judiciário. O mesmo vale para o acordo celebrado pela Braskem, então principal empresa do grupo, junto ao Departamento de Justiça dos Estados Unidos.

Nos anos subsequentes, investigações da Lava Jato, com a ajuda de autoridades suíças, demonstraram que o executivo Maurício Ferro, principal advogado do grupo, casado com uma filha do patriarca Emílio Odebrecht, lavara dinheiro em contas secretas no exterior e participara de pagamentos ilícitos a beneficiários ainda desconhecidos. Ferro não havia firmado delação. O principal processo desse caso foi retirado da Lava Jato por ordem judicial.

sábado, 11 de julho de 2020

Senhor de 81 anos natural de Igaracy se encontra desorientado na cidade de Piancó e diz que mora em Itaporanga; entenda

O senhor Ademar Pereira de Farias, de 81 anos de idade, é natural da cidade de Igaracy e reside atualmente em Itaporanga, no Vale do Piancó. Há quase uma semana ele se encontra pelas ruas de Piancó, a procura de familiares e diz não saber como voltar pra Itaporanga e nem quem são seus parentes naquela cidade. Seu Ademar já residiu na cidade de Piancó e hoje mora, conforme apurou nossa redação, com uma filha na cidade de Itaporanga. O mesmo não sabe informar o nome de seus parentes e pede apenas pra voltar pra casa. A população piancoense está realizando campanhas nas redes sociais, a fim de encontrar algum parente próximo do idoso, e fazer com que ele volte ao seio familiar.

Seu Ademar se encontra nas imediações de um posto de combustível, bem próximo ao terminal rodoviário, na cidade de Piancó, aguardando alguma ajuda para poder retornar pra casa.


oblogdepianco.com.br

Bolsonaro anuncia Milton Ribeiro como novo ministro da Educação; Nomeação já foi publicada no Diário Oficial da União

Por Pedro Rafael Vilela - Repórter da Agência Brasil - Brasília

© Marcelo Camargo/Agência Brasil
O presidente Jair Bolsonaro anunciou, na sexta-feira (10), a indicação do professor Milton Ribeiro para ministro da Educação. Ribeiro é doutor em educação pela Universidade de São Paulo (USP), mestre em direito pela Universidade Presbiteriana Mackenzie e graduado em direito e teologia. Desde maio do ano passado, integra a Comissão de Ética da Presidência da República. O decreto de nomeação foi publicado em edição extra do Diário Oficial da União.

O cargo estava vago desde a semana passada, quando a nomeação de Carlos Alberto Decotelli foi revogada, sem que ele tivesse tomado posse, depois de uma série de inconsistências curriculares terem vindo à tona. 

Ribeiro é o quarto ministro da Educação do governo Bolsonaro. Em declarações recentes, o presidente disse que estava buscando um nome de perfil "conciliador" para a função

Milton Ribeiro tem uma trajetória ligada à Universidade Presbiteriana Mackenzie, onde foi reitor em exercício, vice-reitor e superintendente da pós-graduação lato sensu. Ele também fez parte do conselho deliberativo do Instituto Presbiteriano Mackenzie e da Comissão de Ética e Compliance da mesma instituição. 

O currículo de Ribeiro informa que ele já atuou como representante da Universidade Mackenzie na Conferência New Frontiers in the Figth Against Corruption in Brazil at Columbia Law School, no Estados Unidos, e como diretor administrativo da Luz Para o Caminho, agência de produção de mídias da Igreja Presbiteriana do Brasil.

Em CG, Romero anuncia retomada de atividades administrativas de escolas e creches

Durante live realizada na manhã da sexta-feira, 10, através das redes sociais, o prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues, anunciou a retomada das atividades administrativas da Educação. Na prática voltarão a funcionar a sede da Secretaria Municipal de Educação (Seduc), além da escolas e creches municipais a partir da próxima segunda-feira, 13. Aulas presenciais seguem sem data prevista para reinício.

De acordo com o planejamento de retomada, as atividades administrativas vão ocorrer no horário reduzido, das 9h às 12h, de segunda à sexta-feira, tanto para a Seduc quanto para as unidades de educação. Para o retorno ao trabalho, a Seduc está adotando uma série de medidas sanitárias e distanciamento, com redução no número de servidores e restrição no número de atendimento.

No caso das escolas e creches, irão retornar ao trabalho presencial apenas os servidores que desempenham funções administrativas e não será permitida a entrada de funcionários nem público em geral sem o uso da máscara. Já os professores, continuam com as atividades online, como vem sendo realizadas desde o início da pandemia de Coronavírus.

Para ajudar nas orientações com relação às medidas de prevenção do contágio da doença, a Seduc preparou materiais informativos, em formato de banners, que serão fixados nas entradas de todas as unidades educacionais. Além disso, também terá sequência o envio de material de higiene pessoal.

Conforme o planejamento, permanecem em regime de teletrabalho, os servidores integrados ao grupo de risco, que são: gestantes, lactantes, pessoas com mais de 60 anos, pessoas com doenças crônicas ou respiratórias, obesidade mórbida, imunossuprimidas ou com outras comorbidades preexistentes, que possam conduzir agravamento do estado geral de saúde a partir do contágio.

Codecom

Câmara de Piancó discute temas relevantes e aprova Votos de Pesar; confira

(Imagem/reprodução de Internet)
A 76ª SESSÃO ORDINÁRIA DO PRIMEIRO PERÍODO LEGISLATIVO DO QUARTO ANO DA LEGISLATURA 2017/2020, aconteceu na última quinta-feira (08/07) com transmissão através da redes sociais (You Tube e Facebook) e a Rádio Comunitária Nativa FM. Por videoconferência, os parlamentares debateram os projetos e requerimentos protocolados e que entraram na Ordem do Dia.

O REQUERIMENTO Nº 019/2020 de Autoria da BANCADA DE SITUAÇÃO, “Requer Voto de Pesar pelo falecimento das Senhoras Adriana Garrido de Lacerda, Audênia Torres Pereira Primo e Maria Eugênia Tomaz”.

Já o REQUERIMENTO Nº 020/2020, também de Autoria da BANCADA DE SITUAÇÃO, tinha como Assunto: “Requer Voto de Pesar pelo falecimento dos Srs. Antônio Felipe da Silva, Donizete José da Silva, João Paulo de Araújo Barbosa, Antônio Hilário, Francisco Raimundo da Silva e Damião Batista de Souza”.

Com Aditamento da Vereadora Neguinha e do Vereador Cícero, Votos de Pesar foram modificados, estendendo  para os familiares de Maria Das Virgens Valdevino Ferreira e Severino Fábio dos Santos.

Os projetos e requerimentos foram aprovados, depois de amplo debate pelos parlamentares presentes a sessão virtual (videoconferência). Alguns projetos foram encaminhados as Comissões competentes, e requerimentos foram retirados de pauta.

A Câmara disponibiliza a todos os interessados, os arquivos para que sejam pesquisados pela sociedade em geral, caso haja interesse em saber sobre o que a Casa aprovou nas sessões.


oblogdepianco.com.br

No Rio de Janeiro, Ministério Público prende ex-secretário estadual de Saúde por fraudes na compra de respiradores

(Imagem/reprodução de Internet)
O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), por meio do Grupo de Atuação Especializada no Combate à Corrupção (GAECC/MPRJ), com apoio da Coordenadoria de Segurança e Inteligência (CSI/MPRJ) e da Delegacia Fazendária da Polícia Civil, prendeu, no início da manhã da sexta-feira (10/07), Edmar Santos (Foto), ex-secretário de Saúde do Estado, apontado como integrante da organização criminosa que fraudou contratos de compra de respiradores pulmonares, em caráter emergencial, para atendimento de pacientes com a Covid-19. Cumprida na residência de Edmar Santos em Botafogo, na Zona Sul do Rio, a prisão é um novo desdobramento da Operação Mercadores do Caos, que também cumpre mandados de busca e apreensão na outra casa dele em Itaipava, na Região Serrana. Todos os mandados foram expedidos pelo Juízo da 1ª Vara Criminal Especializada da Capital.

O MPRJ requereu, e obteve na Justiça, autorização para acesso e extração do conteúdo armazenado nos materiais apreendidos, como telefones celulares, computadores e pen drives, inclusive de registros de diálogos telefônicos ou telemáticos, como mensagens SMS ou de aplicativos como WhatsApp, dentre outros. Este trabalho técnico será realizado pela Coordenadoria de Segurança e Inteligência (CSI/MPRJ). Também foi deferida pela Justiça a medida assecuratória de arresto de bens e valores de Edmar até o valor R$ 36.922.920,00, equivalente aos recursos públicos desviados em três contratos fraudados para aquisição dos equipamentos médicos.

Segundo o MPRJ, nas investigações sobre a organização criminosa que se infiltrou e se apoderou das estruturas da Secretaria Estadual de Saúde do Rio, foi identificado, além do ex-subsecretário executivo Gabriell Neves, a presença de outro comandante do grupo: o próprio Edmar Santos, que sempre alegou desconhecer a existência de qualquer esquema de desvio de recursos e, mesmo, após a prisão preventiva de membros da organização da qual fazia parte, continuou no cargo de secretário por algumas semanas, até ser exonerado.

Dessa forma, afirma o parquet fluminense, Edmar Santos atuou, com vontade livre e de forma consciente, em comunhão de ações e desígnios, com os demandados na anterior denúncia oferecida na fase I da Operação Mercadores do Caos, desviando um milionário volume de recursos públicos destinados à compra de respiradores/ventiladores pulmonares, até hoje não entregues para o atendimento à população, ainda em meio à grave pandemia do novo coronavírus no estado. Edmar vai responder pelos crimes de organização criminosa e peculato.

De acordo com as investigações, mesmo após a descoberta do esquema de desvio de recursos, a influência política de Edmar Santos ainda persiste, valendo lembrar a tentativa de sua nomeação para o cargo de secretário extraordinário, após a sua exoneração como secretário titular da pasta, conferindo-lhe pseudo-blindagem, numa estratégia que acabou barrada por liminar deferida em sede de ação popular. Como fundamento para a prisão preventiva, o MPRJ aponta que, em liberdade, Edmar ainda pode adotar condutas para dificultar mais o rastreamento das verbas públicas desviadas, bem como destruir provas e até mesmo ameaçar testemunhas.

As outras fases da Operação Mercadores do Caos

A primeira fase da Operação Mercadores do Caos foi realizada em 07/05, quando foi preso o ex-subsecretário de saúde Gabriell Neves, além de empresários participantes do esquema. No dia 13/05, o MPRJ prendeu o controlador da empresa ARC Fontoura. Em outra fase da operação, foram apreendidos, em 09/06, no Galeão, respiradores pagos com verbas desviadas dos cofres públicos. Em 17/06, foram cumpridos mandados de prisão no Rio e em Brasília.

Por MPRJ

sexta-feira, 10 de julho de 2020

STJ decide que Fabrício Queiroz pode cumprir prisão domiciliar

Reprodução
O presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), João Otávio de Noronha, concedeu prisão domiciliar nesta quinta-feira (9) para Fabrício Queiroz e sua esposa Márcia Oliveira, que permanece foragida.

A decisão atende em partes ao pedido da defesa de Queiroz, que deve deixar a penitenciária de Bangu, no Rio de Janeiro, até amanhã (10), mas terá de cumprir algumas medidas restritivas, como a utilização de tornozeleira eletrônica e a impossibilidade de ter contato com pessoas investigadas no caso das rachadinhas.

Queiroz também deverá indicar o endereço onde ficará e deverá dar permissão de acesso, sempre que necessário para a autoridade policial, que deverá exercer vigilância permanente do local para impedir acesso de pessoas não expressamente autorizadas.

Outra medida é o desligamento das linhas telefônicas fixas, entrega à autoridade policial de todos telefones móveis, bem como computadores, laptops e/ou tablets que possua e a proibição de saída sem prévia autorização e vedação a contatos telefônicos.

"O mesmo vale para sua companheira, Márcia Aguiar, por se presumir que sua presença ao lado dele seja recomendável para lhe dispensar as atenções necessárias, visto que, enquanto estiver sob prisão domiciliar, estará privado do contato de quaisquer outras pessoas (salvo de profissionais da saúde que lhe prestem assistência e de seus advogados)", diz o STJ.

A reportagem tentou contato com o advogado do casal, Emilio Catta Preta, mas ainda não obteve retorno.

Queiroz está preso desde 18 de junho após o desdobramento das investigações sobre o esquema de rachadinhas na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro. Ele foi assessor do deputado Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ). Amigo do presidente Jair Bolsonaro há três décadas, Queiroz movimentou R$ 1,2 milhão em sua conta de maneira considerada "atípica" pelo Conselho de Atividades Financeiras (Coaf). A suspeita é de que ele recolhia parte do salário de funcionários do gabinete e repassava o montante a Flávio, cuja evolução patrimonial também é objeto de investigação. Queiroz foi preso em uma casa em Atibaia (SP) que pertence ao advogado de Flávio, Frederick Wassef.

Marcia Aguiar
Após o Congresso em Foco revelar que Márcia Oliveira de Aguiar, esposa de Fabrício Queiroz, estava recebendo o auxílio emergencial mesmo estando foragida da Justiça, o Ministério da Cidadania informou que seu benefício foi bloqueado. O Ministério não forneceu mais detalhes sobre o processo de bloqueio do benefício de Márcia. O auxílio de R$ 600 mensais foi criado pelo governo federal para ajudar famílias de baixa renda durante a pandemia de covid-19.

TRE da Paraíba inscreve voluntários para atuarem no apoio logístico na preparação de urnas, votação e transmissão de resultados



O Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB) informa alguns aspectos importantes quanto ao trabalho voluntário, que poderá ser prestado à Justiça Eleitoral da Paraíba por interessados, como iniciativa à consolidação do processo democrático.

Para se inscrever Voluntário de Apoio Logístico é necessário ser eleitor, que se apresente espontaneamente à Justiça Eleitoral e colocando-se à disposição para prestar apoio aos trabalhos desenvolvidos nos Cartórios Eleitorais e nos locais de preparação de urnas. Nesses ambientes, desenvolverão atividades tais como: Montagem de Seções, Conferência de Cadernos de Votação, Entrega de Materiais, Preparação de Urnas, Verificação de Condições de Acessibilidade dos Locais de Votação.

Os convocados para o apoio logístico podem atuar de duas formas: Apoio Logístico na Preparação das Urnas (ALPU) e Apoio Logístico na Votação e na Transmissão de Resultados (ALVT).

Os ALPUs atuam nos Núcleos de Voto Informatizado em João Pessoa, Campina Grande, Patos, Pombal e Cajazeiras durante a preparação das urnas, auxiliando na limpeza, vistoria, lacração das urnas eletrônicas e na sua movimentação e arrumação.

Os ALVTs prestam apoio às equipes dos Cartórios Eleitorais e dos locais de votação, sendo alocados nos setores de instalação das seções e verificação das urnas eletrônicas, de suporte às urnas durante a votação, de transmissão de resultados e em outras atividades, a critério do Juiz Eleitoral.

As normas que disciplinam a convocação de eleitores para o apoio logístico estão expressas no art. 98 da Lei 9.504/1997 e no art. 17 da Resolução TSE Nº 23.611/2019. Os convocados têm direito às folgas previstas em Lei e ao recebimento de 1 (um) vale-alimentação para cada dia efetivamente trabalhado.

Seja um voluntário na manutenção do exercício da democracia.

Para maiores informações sobre Voluntário de Apoio Logístico clique AQUI.

Para se inscrever e acompanhar sua convocação e tire outras dúvidas clique AQUI.

*Assessoria de Comunicação Institucional e Cerimonial

Em JP, Hospital Metropolitano celebra a marca de 500 altas hospitalares de pacientes curados da Covid-19

São 500 histórias, 500 famílias, 500 vidas. Celebramos essa conquista por eles e por nós. Todos vencemos”, expressou o diretor assistencial do Hospital Metropolitano Dom José Maria Pires, Gilberto Teodozio, com a marca alcançada pelas altas hospitalares dos pacientes curados da Covid-19, que receberam tratamento no Hospital Metropolitano e Hospital Solidário.

Na manhã da quinta-feira (9), o aposentado Cleonildo Fidelis, 64 anos, da cidade de Mamanguape-PB, foi calorosamente saudado com músicas e palmas enquanto passava por um corredor formado pelos profissionais que contribuíram para sua recuperação. “Não consigo falar de tão emocionado. Não é só o remédio que cura uma pessoa, mas, também, o calor humano, e vocês são humanos, cuidaram de mim da melhor maneira. Estou muito feliz e agradecido”, declarou o ex-paciente.

O clínico geral Matheus Agra acompanhou o tratamento e foi responsável pela alta do aposentado. “O senhor Cleonildo já chegou em nossa unidade com o quadro avançado da doença, com saturação a 91%, além de ter comorbidades. Seu pré-estado de intubação exigiu da nossa equipe um esforço para sua recuperação e não agravamento da doença. Adotamos medidas de pronação e suporte ventilatório. Ele chegou a ser transferido para UTI, mas tão logo se recuperou. É um caso de sucesso, que nos orgulha, assim como cada paciente pelo qual dedicamos o nosso melhor”, afirmou.

De acordo com o diretor geral do Hospital Metropolitano, Antônio Pedrosa, o resultado atingido é fruto do empenho de toda equipe nos cuidados prestados aos pacientes. “Os nossos profissionais trabalham com muita dedicação, dando o aporte que nossos pacientes precisam e seguindo todos os protocolos. E resultados como estes revelam que a nossa atuação tem feito a diferença na saúde da população paraibana” concluiu.

O Hospital Metropolitano possui 54 leitos de Unidade de Terapia Intensiva exclusivos para tratamento da Covid-19, além de 31 leitos de enfermaria. Já o Hospital Solidário conta com 130 leitos de enfermaria, sendo estas unidades referência no Estado para tratamento da doença provocada pelo coronavírus.

oblogdepianco.com.br com Assessoria