terça-feira, 13 de novembro de 2018

Clodoaldo Brasilino: SALVIANO LEITE, UM NOME NACIONAL - Piancó 270 anos

por Clodoaldo Brasilino Leite*
SALVIANO LEITE ROLIM, NASCEU EM PIANCÓ  EM 11 DE MAIO DE 1902, ERA FILHO DO JUIZ DE DIREITO DO DO MUNICÍPIO DE PIANCÓ, JOSÉ DE SOUSA E FRANCISCA LEITE FERREIRA, FILHA DO CEL. TIBURTINO LEITE FERREIRA E VIOLANTE LEITE. LOGO CEDO FOI MORAR NA CAPITAL DO ESTADO, A FIM DE CONTINUAR SEUS ESTUDOS PREPARATÓRIOS PARA INGRESSAR NO CURSO DE DIREITO.EM 1923 , INGRESSOU NA FACULDADE DE DIREITO DO RECIFE, TENDO CONCLUÍDO O CURSO DE EM 1927.

LOGO APÓS CONCLUIR O CURSO DE DIREITO, FOI NOMEADO JUIZ MUNICIPAL NO ESTADO DE ALAGOAS, EM SEGUIDA EXERCEU O A FUNÇÃO DE DELEGADO DE POLICIA NO ESTADO DE SÃO PAULO.EM 30 DE JUNHO 1933, É NOMEADO PREFEITO DE PIANCÓ, ONDE EXERCEU COM BRILHANTISMO ESSA FUNÇÃO. EM 1934, DEIXA A PREFEITURA DE PIANCÓ, POR TER SIDO NOMEADO PELO INTERVENTOR FEDERAL, DIRETOR DE SEGURANÇA PÚBLICA DO ESTADO DA PARAÍBA. 

EM FEVEREIRO DE 1934, É RECEBIDO COM FESTAS EM SUA TERRA PIANCÓ. A RECEPÇÃO QUE LHE FIZERAM OS SEUS CONTERRÂNEOS,FOI A MAIOR JÁ REALIZADA NO MUNICÍPIO. EM SE DISCURSO DISSE: "PRECISAMOS SER DIGNO DA MEMORIA DO NOSSO INESQUECÍVEL E GRANDE CHEFE FELIZARDO LEITE, O MAIOR PATRIMÔNIO MORAL QUE MINHA FALIA JÁ TEVE". EM 1935, DEIXA O CARGO DE DIRETOR DE SEGURANÇA PÚBLICA PARA SE CANDIDATAR A PREFEITO DE PIANCÓ. EM 09 DE SETEMBRO DE 1935, CONCORRE AO CARGO DE PREFEITO, TENDO COMO ADVERSÁRIO SEU TIO, MAJOR MÁRIO LEITE. RECEBEU DOS PIANCOENSES 1752 VOTOS, CONTRA 1322 VOTOS DE MARIO LEITE.

EM DEZEMBRO DO MESMO ANO, ASSUME COM MUITA FESTA, PELA SEGUNDA VEZ O CARGO DE PREFEITO DO MUNICÍPIO DE PIANCÓ. EM 1937, DEIXA O CARGO DE PREFEITO, PARA EXERCER A FUNÇÃO DE SECRETÁRIO DE ESTADO DE INTERIOR E SEGURANÇA PUBLICA. EM 16 DE FEVEREIRO DE 1938, PEDE EXONERAÇÃO DO CARGO DE SECRETÁRIO, PARA EXERCER ALTAS FUNÇÕES NO GOVERNO GETÚLIO VARGAS. NA DÉCADA DE 1950, FOI NOMEADO PRESIDENTE DA CAIXA ECONÔMICA FEDERAL, TENDO SIDO RECONDUZIDO PARA UM MANDATO DE MAIS 04 ANOS, NO ANO DE 1954. EM 03 DE OUTUBRO DE 1958, É ELEITO SUPLENTE DE SENADOR, NA CHAPA ENCABEÇADA PELO SENADOR RUY CARNEIRO.DERROTOU SEU OPOSITOR VIRGÍNIO VELOSO BORGES, COM UMA DIFERENÇA DE MAIS 100 MIL VOTOS. DE 1959 ATÉ 1966, POR VÁRIAS VEZES ASSUMIU O CARGO DE SENADOR DA REPÚBLICA, ONDE EXERCEU COM COMPETÊNCIA ESSE CARGO. FALECEU NO RIO DE JANEIRO NO ANO DE 1987.

*Historiado/pesquisador

oblogdepianco.com.br

Deputados trocam empurrões no plenário da Câmara após divergência sobre governador do DF


(Luis Macedo/Câmara dos Deputados)
Aliados na Câmara até as eleições deste ano, os deputados Alberto Fraga (DEM-DF) e Laerte Bessa(PR-DF) quase saíram no tapa em plenário na noite desta segunda-feira (12). O motivo foi um discurso que Fraga fez na tribuna (veja vídeo ao final da matéria) contra o governador eleito do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), porque o emedebista resolveu criar um Gabinete de Segurança Institucional (GSI) para substituir a Casa Militar nas atribuições de cuidar da segurança da governadoria. Caberá a Fraga comandar o GSI.

"Sou coronel da Polícia Militar com muito orgulho. Sou da reserva. E tomei conhecimento nesses dias que o governador eleito teve uma ideia de jerico, dizendo que vai acabar com a Casa Militar. Queria dizer a esse governador eleito que a Polícia Militar é uma instituição permanente. Governadores vão passar; a instituição Polícia Militar vai permanecer", vociferou Fraga, passando à ameaça.

"Se ele insistir em acabar com a Casa Militar, os coronéis, os oficiais da Polícia Militar, não vão trabalhar. Ou seja, vão reagir. Se ele acha que, ao criar um gabinete institucional, acabando com a Casa Militar, tirando aquela proximidade da Polícia Militar para com o governador, para atender aos apelos da Polícia Civil, ele está muito equivocado. Os oficiais não vão aceitar", acrescentou Fraga, colocando-se como interlocutor com os militar e classificando a decisão de Ibaneis como "ideia de jumento".

Depois do discurso de Fraga, Laerte foi à tribuna e, diante do novo desafeto, também desferiu ofensas ao microfone. Lembrou que Fraga foi condenado a quatro anos de prisão, em regime semiaberto, por cobrar propina. Disse também que o deputado agora rival "roubou" dinheiro público e "não tem moral" para criticar Ibaneis, "um dos homens mais corretos que o Distrito Federal já viu".

Ao final da resposta, Fraga pediu a palavra em um dos seis microfones localizados no centro do plenário. Quando se defendia dos ataques do ex-aliado, viu-o se aproximar para tomar satisfação. Foi quando trocaram empurrões.

"O que é você quer? Vem! Venha, seu merda! Venha! Você quer aparecer, rapaz? Você se vendeu pra ele [Ibaneis], é isso?", bradou Fraga, ao microfone, enquanto Laerte também gritava sem captação de som. Como sempre, a "turma do deixa disso" entrou em ação para evitar o pior.

Nem um nem outro se elegeu no pleito local deste ano. Fraga tentou se eleger governador, mas sequer passou do primeiro turno. Laerte tentou a reeleição, mas acabou com o prêmio de consolação de comandar o GSI. Ambos são membros da chamada bancada da bala e têm feroz discurso conservador, defensores que são da revogação do Estatuto do Desarmamento e da redução da maioridade penal.

Ambos compunham a base parlamentar de Michel Temer (MDB) e votaram contra as duas denúncias apresentadas pela Procuradoria-Geral da República, no ano passado, contra o presidente por corrupção, organização criminosa e obstrução de Justiça.

CongressoemFoco

Deputado vê provocação em decisão de Gervásio Maia sobre PEC e não descarta ir à Justiça

O deputado estadual Ricardo Barbosa (PSB) considera que houve provocação do presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), Gervásio Maia (PSB), sobre o envio da PEC que extinguiu a reeleição e a eleição antecipada à Procuradoria Geral da Casa e pretende acionar à Justiça, caso entenda necessário. Questionado pelo ClickPB se teme que haja um parecer político sobre a PEC, ele respondeu. “Eu não temo, eu aguardo que seja político porque não tem sentido se colocar para a Procuradoria uma decisão de plenário com uma larga e expressiva votação que nós merecemos naquela PEC.”

“É um assunto que acabou tornando-se controverso porque, por parte do presidente Gervásio Maia, há falas de que a PEC pode não ter a constitucionalidade devida, o que nós discordamos. Nós tomamos todos os cuidados no sentido da observância regimental e constitucional e discordamos de quantos reverberem de que deixamos de cumprir ou tenhamos atropelado o regimento”, defendeu Ricardo Barbosa, sobre a PEC.

“Não houve erro nenhum na PEC. Houve vício na decisão do presidente Gervásio Maia, que a gente espera que ele submeta ao plenário o que é de direito do plenário, que é a votação. Não há nenhuma figura no regimento, nem havia razão de tê-lo, nem na Constituição Estadual, que possa dar guarida à deliberação do presidente Gervásio Maia, com o máximo de respeito que tenho por ele”, argumentou o parlamentar.

“Nós cumprimos todo o rito e só falta agora a redação final para a promulgação daquela PEC. O presidente não quis fazê-lo, acatou um recurso de três deputados do governo no sentido de que esse recurso fosse julgado primeiro para que depois fosse submetida ao Plenário a redação final. Isso inexiste no regimento. Nada é maior do quê o que fizemos lá. Uma votação com mais de três quintos de aprovação, talvez o maior quórum de aprovação para uma PEC. Nos últimos 20 anos, eu tenho certeza que nenhuma PEC mereceu 26 votos favoráveis quanto a PEC que apresentamos que põe fim à reeleição e antecipação de eleição para os mesmos cargos e no mesmo mandato”, questionou o deputado estadual.

Ele disse que pode acionar a Justiça, caso considere necessário e disse que o comportamento do presidente da ALPB é uma provocação a qualquer regra. “Esperamos que não tenhamos, nós, que ir a Justiça, e o faremos se necessário for, para que seja assegurada a discussão e aprovação da redação final em Plenário e que seja promulgada a nossa PEC. Se o deputado Gervásio Maia e quantos outros que discordarem da forma como foi tramitada a PEC na sessão recente, que o faça no campo jurídico, próprio para fazê-lo, que seria o Tribunal de Justiça, para arguir a inconstitucionalidade. E nunca por um recurso junto à Procuradoria Geral da Assembleia. Esse é um acinte a qualquer regra e a qualquer normativo regimental e constitucional.”

resumopb

‘Canibais’ que viveram na PB e vendiam coxinha de carne humana serão julgados em Recife

Jorge Beltrão Negromonte da Silveira, Isabel Cristina Torreão Pires e Bruna Cristina Oliveira da Silva, acusados de realizar assassinatos em série no ano de 2012 serão julgados pela morte de duas mulheres. A ação acontecerá no dia 23 de novembro, no Fórum Desembargador Rodolfo Aureliano, na área central do Recife, em Pernambuco. Conhecidos mundialmente como “Canibais de Garanhuns”, o trio é tido como responsável pela morte, esquartejamento e consumo de carne humana.

Além dos crimes, indícios constaram que o grupo morou no Conde, Litoral Sul da Paraíba. Em depoimento, eles afirmaram que mataram 8 mulheres ao todo, sendo uma delas na Paraíba. Entretanto, somente dois cadáveres foram encontrados até hoje com um terceiro caso confirmado. Os restos mortais das vítimas estavam enterrados no quintal da casa dos suspeitos, em Pernambuco.

Os crimes pelos quais o trio é responsabilizado aconteceram entre os meses de fevereiro e março de 2012. O julgamento aconteceria inicialmente no dia 26 de abril deste ano, em Garanhuns, no Agreste pernambucano. Mas, a pedido da defesa, o Tribunal de Justiça do estado (TJPE) deferiu a solicitação e transferiu o julgamento para a capital pernambucana.A denúncia e as vítimas em questão

Identificadas como Alexandra Falcão da Silva, 20 anos, e Giselly Helena da Silva, 31 (na época), as duas foram atraídas para a casa dos acusados onde deveriam trabalhar como babás. Investigações constaram que elas foram assassinadas, esquartejadas e tiveram partes das carnes das coxas, pernas, braços, nádegas e fígado retiradas e consumidas. Há também a suspeita de que os acusados venderam salgados como coxinhas utilizando carne humana.

Primeira condenação
No ano de 2014, o trio foi condenado pela primeira vez. Eles foram condenados por um homicídio quadruplamente qualificado. A vítima foi Jéssica Camila da Silva Pereira, de 17 anos. O caso aconteceu na cidade de Olinda. Ela teria sido a primeira vítima do trio.

No julgamento, Jorge pegou pena de 23 anos de reclusão. Isabel e Bruna (cada) pegaram 20 anos de prisão.Atestado de sanidadeTambém em um dos depoimentos, o trio teria informado possuir problemas mentais. Contudo, exames específicos foram realizados e os respectivos laudos apontaram que todos tinham consciência daquilo que estavam cometendo. Rituais macabros podem ter sido uma das causas da ação criminosa do grupo. 

Fonte: Portal T5

Ex-prefeito de Baraúnas (PB) é morto pelo pai após ser confundido com assaltante

O ex-prefeito da cidade de Baraúnas, no Curimataú da Paraíba, foi morto pelo pai após ser confundido com um assaltante na noite desta segunda-feira (12). De acordo com a Polícia Civil, Alyson Azevedo tinha 37 anos e foi até a casa do pai, Adilson Azevedo, também ex-prefeito da cidade, depois de ser chamado por vizinhos porque uma fumaça estava saindo da casa dele e ninguém conseguia acordá-lo.

Alyson correu até a casa do pai e tentou arrombar a porta. Nesse momento, o pai atirou de dentro da casa contra o filho achando que se tratava de um assalto. Alyson Azevedo foi baleado no peito, chegou a ser levado para o Hospital de Picuí, mas não resistiu e morreu.

A fumaça que saía da casa e chamou a atenção dos vizinhos era de uma panela que estava no fogão. O pai, Adilson Azevedo, vai prestar depoimento à polícia nesta terça-feira (13) sobre o caso.

Alyson Azevedo foi eleito prefeito da cidade de Baraúnas em 2008, pelo MDB, enquanto seu pai, Adilson Azevedo, foi o candidato eleito das Eleições 2000, pelo mesmo partido, na época ainda PMDB.

G1

Superior Tribunal de Justiça nega pedido de Dinladinho Wanderley para voltar a Prefeitura de Patos

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) tornou pública a decisão tomada no último dia 06 de novembro de 2018, e negou o habeas corpus impetrado pelo prefeito afastado da cidade de Patos, Dinaldo Medeiros Wanderley Filho, ao qual pedia retorno ao cargo e outras questões que dizem respeito ao processo que o mesmo responde e que levou ao seu afastamento.

De acordo com o relator Ministro Felix Fischer, a prisão preventiva, enquanto medida de natureza cautelar, não pode ser utilizada, pois se vislumbra medidas alternativas diante da gravidade dos atos cometidos pelo gestor. A análise do Ministro foi seguida por unanimidade pelos Ministros da Quinta Turma do Superior Tribunal de Justiça e não reconheceu o pedido do prefeito afastado.

Em trecho da decisão, o STJ diz: “V - Não se pode olvidar, ademais, o fato de o paciente, supostamente, fazer parte de organização criminosa especializada na fraude de licitações e no desvio de dinheiro público, circunstância que reforça a manutenção das medidas cautelares pelo fundado receio de reiteração delitiva. Não havendo elementos que indiquem, de maneira inequívoca, a possibilidade de revogação de tais medidas, a manutenção destas se faz necessária. Habeas corpus não conhecido”.

A cada dia fica mais difícil o retorno do prefeito Dinaldinho Wanderley ao cargo. Novos escândalos, além do revelado durante a Operação Cidade Luz, também pesam para a decisão que culminou com o afastamento do prefeito do cargo. O Ministério Público Estadual (MPE), recentemente, revelou que existia irregularidades e atos de improbidade diante do abastecimento de combustível da Prefeitura Municipal de Patos.

Patosonline.com

É HOJE! É HOJE! É HOJE! NA ÓTICA NOVA VISÃO, EM PIANCÓ

Atendimento com o médico oftalmologista Dr. Descartes Lucena, estará atendendo em Piancó na Ótica Nova Visão, à Rua Antonio Brasilino, 422, Centro, a partir das 13:00 horas.

LIGUE E MARQUE SUA CONSULTA: (83) 9.9931-3930

segunda-feira, 12 de novembro de 2018

Clodoaldo Brasilino: LEIS, DECRETOS, RESOLUÇÕES, AUTORIZAÇÕES ETC

por Clodoaldo Brasilino Filho*

EM 08 DE JUNHO DE 1853, O DECRETO IMPERIAL 1.190 DO GOVERNO IMPERIAL, ORGANIZA A GUARDA NACIONAL DE PIANCÓ, COM UM BATALHÃO DE INFANTARIA DE 08 COMPANHIAS, COM DESIGNAÇÃO DE VIGÉSIMO BATALHÃO E UMA COMPANHIA DE RESERVA.

EM 24 DE OUTUBRO DE 1842, O DECRETO IMPERIAL 236 DETERMINA QUE OS TERMOS DE PIANCÓ E SOUSA TERÁ UM JUIZ MUNICIPAL, QUE ACUMULARÁ AS FUNÇÕES DE JUIZ DE ÓRFÃOS, QUE TERÁ UM ORDENADO DE TREZENTOS MIL REIS. COM A RUBRICA DE SUA MAJESTADE
O IMPERADOR.

EM 24 DE NOVEMBRO DE 1855, O DECRETO IMPERIAL 1678, CRIA EM PIANCÓ O LUGAR DE JUIZ MUNICIPAL, QUE ACUMULARÁ
AS FUNÇÕES DE JUIZ DE PAZ.

EM 30 DE JULHO DE 1856, O DECRETO IMPERIAL 1795, DIVIDE A PROVÍNCIA DA PARAÍBA EM DISTRITOS ELEITORAIS. O QUINTO DISTRITO ELEITORAL PASSA A SER CONSTITUÍDO DOS MUNICÍPIOS DE PIANCÓ, POMBAL, PATOS, CATOLÉ E SOUSA.

EM 24 DE NOVEMBRO DE 1866, O DECRETO IMPERIAL 3740, DECLARA DE PRIMEIRA ENTRANÇA A COMARCA DE PIANCÓ, CRIADA NA PROVÍNCIA DA PARAÍBA.

EM 22 DE JULHO 1899, O DECRETO FEDERAL 3351 EM SEU ARTIGO PRIMEIRO, EXTINGUE A BRIGADA DE INFANTARIA DA COMARCA  DE MISERICÓRDIA, ONDE PASSARÁ A PERTENCER A COMARCA DE PIANCÓ.

EM 10 DE AGOSTO DE 1867, O DECRETO IMPERIAL 3930, DESLIGA DO COMANDO DE POMBAL E ANEXOS DA PROVÍNCIA DA PARAÍBA A GUARDA NACIONAL PERTENCENTE AO MUNICÍPIO DE PIANCÓ, E CRIA UM OUTRO COMANDO SUPERIOR.

EM 31 DE OUTUBRO DE 1956, A LEI ESTADUAL 1569,CONSIDERA DE UTILIDADE PUBLICA A ASSOCIAÇÃO DE PROTEÇÃO E ASSISTÊNCIA A MATERNIDADE E A INFÂNCIA "WENCESLAU LOPES" DE PIANCÓ.

EM 21 DE DEZEMBRO DE 1956, A LEI ESTADUAL 1641, AUTORIZA A PREFEITURA MUNICIPAL DE PIANCÓ, CONTRAIR EMPRÉSTIMO NO VALOR DE TRÊS MILHÕES E QUINHENTOS MIL CRUZEIROS, DESTINADOS EXCLUSIVAMENTE , A INSTALAÇÃO DE ENERGIA E FORÇA ELÉTRICA NA CIDADE
DE PIANCÓ, QUE SERÁ EXECUTADO PELA A. E.G, COMPANHIA SUL AMERICANA DE ELETRICIDADE.

EM 02 DE ABRIL DE 1959, A LEI ESTADUAL 2013, AUTORIZA O GOVERNO DO ESTADO ABRIR CRÉDITO ESPECIAL DE CR$ 50.000,00, DESTINADOS A AUXILIAR O "CENTRO CULTURAL E ARTÍSTICO MANAÍRA" NA CIDADE PIANCÓ.
 
EM 22 DE NOVEMBRO DE 1953, A LEI ESTADUAL 966, RECONHECE DE UTILIDADE PUBLICA O "GINÁSIO SANT'ANA" DO MUNICIPIO DE PIANCÓ.


*Historiador/pesquisador

oblogdepianco.com.br

MPF pede sequestro de bens de ex-prefeito paraibano

(Foto: Reprodução/Internet)
O Ministério Público Federal (MPF) em Patos pediu o sequestro de cinco bens imóveis de Inácio Roberto Lira Campos, vulgo “Betinho Campos”, ex-prefeito de Cacimba de Areia (PB), com mandato entre 1 de janeiro de 2005 e 31 de dezembro de 2012.

O MPF solicitou à Justiça, ainda, aplicação de medida cautelar de fiança, no valor de R$ R$ 549.830,78. Além do sequestro de bens e pagamento de fiança, o MPF em Patos também ajuizou nova denúncia contra Betinho Campos, desta vez por lavagem de dinheiro envolvendo compras de salas comerciais no edifício Concorde, em João Pessoa, e edifício Milindra, em Patos.

O Ministério Público denuncia que Betinho escondeu patrimônio ilícito, adquirido com recursos da prefeitura, em nome de familiares e namoradas, com usufruto para si.

Além da aplicação da pena privativa de liberdade na ação por lavagem de dinheiro e em outros processos, o MPF quer, como condenação pelo ato de lavagem, reparação dos danos e perda do cargo público que Betinho possui na Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

Betinho Campos, assim como o ex-prefeito de Catingueira (PB), José Edvan Félix, além de auxiliares dos ex-gestores e empresários, estão envolvidos na Operação Dublê, que desarticulou um quadro sistemático de fraudes licitatórias e desvios de recursos públicos nos dois municípios, com uso de notas fiscais clonadas.

Medidas cautelares contra os dois ex-gestores, a exemplo de proibição de terem acesso às prefeituras, continuam valendo. No entanto, não há ninguém envolvido na operação preso.

Ao todo, a Dublê já tem 45 ações judiciais ajuizadas pelo Ministério Público Federal em Patos, sendo 21 denúncias, duas ações cautelares penais para aplicação de medidas pessoais aos ex-prefeitos e 22 ações de improbidade administrativa.

Os valores desviados, em cálculo atualizado, somente nas ações penais, ultrapassam os R$ 17 milhões.
 
 paraibaonline

Ivonete diz que fake news influenciou na derrota de Cássio

Ao fazer uma avaliação do último processo eleitoral, a presidente da Câmara Municipal de Campina Grande, Ivonete Ludgério (PSD), disse que os fake news influenciaram na não reeleição de Cássio Cunha Lima.

Em entrevista a Rádio Caturité AM, ela afirmou que a mídia social trabalhou de forma constante contra o tucano nessas eleições.

Ivonete, que é esposa do deputado estadual Manoel Ludgério (PSD), explicou que Cássio sempre utilizou poucos recursos para fazer campanha e que isso também pode ter influenciado no insucesso.

Ivonete destacou que a mesma mídia social que produziu fake news durante as eleições contra alguns candidatos, ajudou a eleger um presidente da República que estava o tempo todo deitado após ser vítima de uma facada.

– Eu acredito que um dos motivos foi a mídia social que se criaram fatos, até mesmo que ele não tinha envolvimento. Essa mesma mídia elegeu um presidente em casa e derrotou outros políticos. A campanha era muito forte contra ele. Ele sempre faz campanha com recursos limitados e tudo isso pesou para o insucesso – disse.

Ivonete também afirmou que alguns vereadores estavam querendo adiantar a discussão sobre o aumento salarial dos mesmos e citou que alguns buscaram entrar na Justiça para solucionar essa questão. Ela afirmou que possui segurança jurídica a respeito do tema e que se sente segura de tudo o que faz.

Ivonete destacou que não se sente perseguida na Câmara, mas sim contestada em algumas situações.

– Conversei com alguns colegas e eu prefiro aguardar. Mas a decisão de entrar com uma terceira via para solucionar o problema partiu de colegas da bancada de situação. Nunca houve uma gestão tão transparente quanto a que eu estou fazendo – disse.

PBAgora

Ex-ministro de Dilma, Joaquim Levy deve ser novo presidente do BNDES

Ex-ministro de Dilma, Joaquim Levy deve ser novo presidente do BNDESO economista Joaquim Levy, ex-ministro da Fazenda no início do segundo mandato de Dilma Rousseff, foi convidado para assumir o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) no governo do presidente eleito Jair Bolsonaro. Levy, que atualmente é diretor financeiro do Banco Mundial, foi convidado pessoalmente por Paulo Guedes, futuro ministro da Economia, mas ele ainda não oficializou sua decisão. Veja apurou que a resposta deve ser positiva. A coluna Radar já havia antecipado a sondagem de Guedes a Levy.

No domingo, a colunista Sonia Racy, do jornal O Estado de S. Paulo, disse que Levy já estava esvaziando as gavetas na sede do Banco Mundial em Washington para retornar ao Rio de Janeiro e chefiar o BNDES.

Levy foi secretário do Tesouro Nacional no primeiro governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, e assumiu o ministério da Fazenda no segundo mandato da ex-presidente Dilma Rousseff, com a incumbência de mudar o rumo da política econômica e equilibrar as contas públicas, mas ficou menos de um ano no cargo.

Assim como Guedes, Joaquim Levy passou pela Universidade de Chicago, onde se pós-graduou em Economia. Ele é bacharel em engenharia naval.

Segundo fontes consultadas pela agência Reuters, também está praticamente certa a permanência de Ivan Monteiro no comando da Petrobras.

Assim, Bolsonaro e Guedes começam a estruturar sua equipe econômica. Outros nomes já estão praticamente fechados para áreas chave da economia. Mansueto Almeida, atual secretário do Tesouro Nacional, pode comandar a área da Fazenda dentro do superministério da Economia. A atual secretária-executiva da Fazenda, Ana Paula Vescovi, é um dos nomes mais cotados para comandar a Caixa Econômica Federal.


Veja

Familiares de aposentado que foi receber benefícios em Itaporanga, pede providências para Policia encontrar pessoa que o assaltou

(Reprodução)
Familiares do senhor Luiz Francisco de Souza, piancoense de 70 anos, buscaram a imprensa local para reivindicar da polícia, soluções para o caso de assalto a "Seu Luiz" na cidade de Itaporanga, no último dia 08/11, quando este foi até a cidade itaporanguense receber seu benefício em uma agência bancária local. "Seu Luiz" é bastante conhecido na cidade de Piancó e reside no Bairro "Luiz de Caldas Sobrinho" (Campo Novo).

Logo após o fato ocorrido, foi registrado ainda em Itaporanga um Boletim de Ocorrência na Delegacia de Polícia. Segundo "Seu Luiz", no seu depoimento (BO), um homem o seguiu e ao chegar em um determinado local, quase deserto nas imediações do centro da cidade, foi abordado e lhe tirou todo o dinheiro que se encontrava com ele naquele momento. Nervoso e sem reação, ele se dirigiu a delegacia. Além do dinheiro, conforme informado, levaram o dinheiro, documentos e rasgaram parte da sua roupa. O valor subtraído não foi informado!

De volta a Piancó, "Seu Luiz" se mostrou totalmente preocupado, pois o dinheiro era pra pagar feira e outros serviços de custeio familiar.

A PM está fazendo diligência, desde o dia do fato, mas até o presente, não encontrou o assaltante.

oblogdepianco.com.br

Em Piancó, homem joga pedras em viatura policial e é detido pela PM

(Reprodução/Ilustrativa)
A cidade de Piancó, bem como outras do Sertão paraibano, leia-se Vale do Piancó, vem sendo alvo de ações de menor a maior porte, com relação a falta de segurança e o enfrentamento de pessoas alheias as leis, as quais estão cometendo de pequeno a grandes delitos, diga-se os exemplos na cidade de Coremas, onde agências bancárias e nos últimos dias, a agência dos Correios, sendo alvo de ações de bandidos. O governo do estado da PB simplesmente ignora os fatos e não reforça a segurança nessa região, estando o Estado paraibano desprovido de qualquer tipo de segurança efetiva que combata as ações criminosas dessas pessoas fora da lei.

Em Piancó - Casos pontuais e um tanto "divertido" ocorreu na cidade na noite desse domingo (11/11) quando uma viatura da Polícia Militar fazia suas rondas rotineiras pelas ruas da cidade, e se percebeu um barulho que atingiu o veículo onde estava alguns policiais. Constatou-se tratar de um dano na lataria do carro ocasionado por uma pedra que, pasmem, veio de um cidadão bastante conhecido na cidade, por sua condição alcoólica rotineira. "Nego Carrasco" (Jaracy Gambarra) de 53 anos, foi a pessoa identificada pela PM como autor da pedrada à viatura policial. De imediato ele foi levado a Delegacia de Plantão, na cidade de Itaporanga onde, após autuado por dano ao patrimônio público, ficou detido. "Nego Carrasco" mora na zona rural mas  está quase todos os dias na cidade piancoense, sempre alcoolizado. 

oblogdepianco.com.br

Agenda Semanal do atendimento no Laboratório e Clínica JM EXAMES

• Dr Iclênio atende dia 13/11 (TERÇA) pela manhã, realizando Eletrocardiograma e Risco Cirúrgico;

• A Dermatologista Dra Maxrose estará atendendo dia 13/11 (TERÇA);

• O médico Dr. Eduardo Farias atenderá dia 14/11 (QUARTA) pela manhã, realizando ULTRASSOM geral e com Doppler. Neste mês de Novembro a Ultrassom de próstata estar em promoção;

• A Reumatologista Dra. Bruna atende dia 16/11 (sexta) pela manhã.

• A Nutricionista ERNESTINA DANTAS e a Psicóloga CARMEM GILSADELLEA atendem com hora marcada.

Ligue e marque sua consulta pelos telefones:

- (83) 3452-1134 (FIXO)
- 9.9188-7231 (CLARO - WHATSAPP)
- 9.9860-7544 (TIM)
JM EXAMES! SUA SAÚDE EM PRIMEIRO LUGAR...

domingo, 11 de novembro de 2018

PENSANDO EM FAZER CONCURSO? PREPARE-SE COM A MELHOR EQUIPE!

Prepare-se da melhor forma para vencer nos concursos públicos e garantir sua estabilidade financeira. Pensando nisso, formamos uma equipe que vai encurtar seu caminho rumo à aprovação. 

Turmas aos sábados com aulas manhã e tarde. 

Venha conhecer as melhores dicas de quem já passou, simulados, exercícios e tudo o que você precisa para garantir seu nome na lista dos aprovados. 

Matricule-se já! As aulas terão início no dia 10 de novembro de 2018. 

Mais informações: 
(zap) 83 9 98807412 ou 
83 / 9.91476871 
Piancó PB