terça-feira, 23 de março de 2021

Médica diz que em Piancó apareceu uma nova 'Cepa variante do Covid-19'e pede pra que a população tome suas precauções

U
ma nova Cepa Variante do Covid-19 foi encontrada na cidade de Piancó. Segundo a médica Flávia Serra Galdino, que é Graduada em Medicina pela Universidade Federal da Bahia - UFBA (1989); tem Especialização sob a forma de Residência Médica: em Psiquiatria Hospital Professor Edgar Santos/UFBA (1992) e em Pediatria Hospital Universitário Alcides Carneiro/UFCG (1995), com Especialização Atenção em Saúde Mental - UNAERP (1997); Mestrado em Desenvolvimento Humano pela Universidade Federal da Paraíba (1999), Cursando Doutorado na Universidade Kennedy - UK (Buenos Aires-AR), a nova cepa, que surgiu em Manaus, possui uma carga viral mais alta se comparada às outras.

A prefeitura de Piancó, através da Secretaria de Saúde, vem adotando medidas rígidas para evitar a proliferação do novo coronavírus, com ações protocolares e orientações a população. A vacinação vem sendo prioridade dentro da programação e as equipes de saúde, especialmente do Hospital Covid (Hospital Antonio Hilário), estão atentas a qualquer indício de suspeita sobre os sintomas mencionados abaixo, no final desta matéria.

Hospitais lotados, pacientes morrendo por falta de leitos de UTI e recordes diários de mortes por Covid-19. Essa junção de fatores levou ao maior colapso sanitário e hospitalar da história do país, segundo a Fiocruz. 
















E o que explica esse aumento vertiginoso no número de casos?
 

Segundo os especialistas, o cenário é fruto de alguns fatores: 
Relaxamento das medidas preventivas por parte da população,  vacinação lenta e a circulação da variante brasileira do novo coronavírus. (catracalivre.com.br)

Brasil, um possível celeiro de novas variantes do coronavírus
“Em todo lugar podem surgir variantes do coronavírus, mas, quando não se tem condições propícias para sua proliferação, elas desaparecem. Infelizmente, esse não é o caso do Brasil”, afirma o virologista José Eduardo Levi. Pesquisador do Instituto de Medicina Tropical da Universidade de São Paulo, ele explica que áreas com grande número de casos, desrespeito às medidas que evitam a disseminação da Covid-19, falta de acompanhamento das mutações e vacinação lenta oferecem o terreno perfeito para que linhagens novas do Sars-CoV-2 (potencialmente mais transmissíveis ou letais) se alastrem. (saude.abril.com.br)

Quais são os sintomas
Os sintomas da COVID-19 podem variar de um resfriado, a uma Síndrome Gripal-SG (presença de um quadro respiratório agudo, caracterizado por, pelo menos dois dos seguintes sintomas: sensação febril ou febre associada a dor de garganta, dor de cabeça, tosse, coriza) até uma pneumonia severa. 

Sintomas mais comuns:
  • Tosse
  • Febre
  • Coriza
  • Dor de garganta
  • Dificuldade para respirar
  • Perda de olfato (anosmia)
  • Alteração do paladar (ageusia)
  • Distúrbios gastrintestinais (náuseas/vômitos/diarreia)
  • Cansaço (astenia)
  • Diminuição do apetite (hiporexia)
  • Dispnéia ( falta de ar)
Como se proteger

As recomendações de prevenção à COVID-19 são as seguintes:
  • Lave com frequência as mãos até a altura dos punhos, com água e sabão, ou então higienize com álcool em gel 70%. Essa frequência deve ser ampliada quando estiver em algum ambiente público (ambientes de trabalho, prédios e instalações comerciais, etc), quando utilizar estrutura de transporte público ou tocar superfícies e objetos de uso compartilhado.
  • Ao tossir ou espirrar, cubra nariz e boca com lenço ou com a parte interna do cotovelo.
  • Não tocar olhos, nariz, boca ou a máscara de proteção fácil com as mãos não higienizadas.
  • Se tocar olhos, nariz, boca ou a máscara, higienize sempre as mãos como já indicado.
  • Mantenha distância mínima de 1 (um) metro entre pessoas em lugares públicos e de convívio social. Evite abraços, beijos e apertos de mãos. Adote um comportamento amigável sem contato físico, mas sempre com um sorriso no rosto.
  • Higienize com frequência o celular, brinquedos das crianças e outro objetos que são utilizados com frequência.
  • Não compartilhe objetos de uso pessoal como talheres, toalhas, pratos e copos.
  • Mantenha os ambientes limpos e bem ventilados.
  • Se estiver doente, evite contato próximo com outras pessoas, principalmente idosos e doentes crônicos, busque orientação pelos canais on-line disponibilizados pelo SUS ou atendimento nos serviços de saúde e siga as recomendações do profissional de saúde.
  • Durma bem e tenha uma alimentação saudável.
  • Recomenda-se a utilização de máscaras em todos os ambientes. As máscaras de tecido (caseiras/artesanais), não são Equipamentos de Proteção Individual (EPI), mas podem funcionar como uma barreira física, em especial contra a saída de gotículas potencialmente contaminadas.
oblogdepianco.com.br