sexta-feira, 3 de julho de 2020

Auxílio de R$ 600: pente-fino ameaça cortar novas parcelas. Saiba contestar

Ministério da Cidadania informou que algumas bases de dados usadas recebem atualizações em diferentes períodos, o que cria o risco do corte

GABRIEL VERGANI / EYEEM/GETTY
Brasileiros que receberam as primeiras parcelas do auxílio emergencial de R$ 600 podem ficar de fora do pagamento do restante do benefício, incluindo as parcelas quatro e cinco divulgadas nesta semana pelo governo federal.

Isso porque o governo realiza um “pente-fino” para identificar fraudes e pagamentos feitos a pessoas que não se enquadram na legislação do benefício, como quem tem renda familiar total maior que três salários mínimos.

Nesse trabalho, o Ministério da Cidadania conta com a ajuda da Controladoria-Geral da União (CGU) e do Ministério Público Federal (MPF), além do controle externo realizado pelo Tribunal de Contas da União (TCU).

metropoles