segunda-feira, 13 de abril de 2020

Governos começam a liberar auxílio-merenda emergencial para alunos da rede pública de ensino

Para milhões de crianças pobres no Brasil, a merenda escolar é uma refeição importante, às vezes, a única do dia. Para manter os estudantes em casa na quarentena sem prejuízos à alimentação, governos começaram a liberar um auxílio-merenda emergencial. Só que muita gente nem sabe como receber o benefício.

A merenda é levada a 40 milhões de estudantes do ensino básico público pelo Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), referência na área para o mundo inteiro. Para 33% do total de beneficiados, esse programa é ainda mais importante: são os cerca de 13 milhões de estudantes que vivem na faixa da pobreza ou da extrema pobreza no país.

Já faz quase um mês que escolas por todo o Brasil estão fechadas, mas só na terça-feira (7) o Governo Federal sancionou uma lei que permite que estados e prefeituras repassem os alimentos que já foram comprados com o dinheiro do PNAE para as famílias dos alunos.

Em Campina Grande, nenhuma medida nesse sentido foi adotada até o momento. O Secretário de Educação do Município, Rodolfo Gaudêncio, relatou que talvez ainda está semana algo seja decidido.

Em João Pessoa, o prefeito Luciano Cartaxo já garantiu o benefício as crianças atendidas pela rede municipal de ensino.

G1