terça-feira, 17 de agosto de 2021

Governo da Paraíba participa de conferência online sobre a construçao de telescópio na cidade de Aguiar, no Vale do Piancó



Divulgação

O radiotelescópio Baryon Acoustic Oscillations 

from Integrated Neutral Gas Observations (Bingo)

O
governador João Azevêdo se reuniu, nesta segunda-feira (16), por meio de videoconferência, com os coordenadores do projeto de construção do radiotelescópio Baryon Acoustic Oscillations from Integrated Neutral Gas Observations (Bingo), no município de Aguiar, no Sertão da Paraíba. Na ocasião, foi discutido o apoio do Governo do Estado para melhorar o acesso ao local, estimulando as atividades na área da educação, ciência e tecnologia, bem como do turismo.

Na oportunidade, o gestor destacou a importância do projeto e a sua representatividade para a ciência internacional. “Nós queremos contribuir com essa iniciativa. Temos investido para fortalecer a ciência e tecnologia no nosso estado e o projeto Bingo é um marco para a ciência e ficamos muito felizes de abrigá-lo no Sertão do nosso estado”, frisou.

(Foto: Francisco França)
Ele ainda ressaltou que o projeto do radiotelescópio também será importante para o turismo na região. “Esse será um equipamento que irá gerar um ambiente favorável à interiorização do turismo, contemplando áreas próximas também, como o Vale dos Dinossauros”, acrescentou.

O reitor da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), Antônio Fernandes Filho, evidenciou a projeção que o Bingo proporcionará ao estado. “Esse é um projeto de uma importância gigantesca para a Paraíba e para o nosso Sertão, uma região que será contemplada com recursos científicos e que já causa uma expectativa positiva na população local, sendo um orgulho para os sertanejos tê-lo instalado na localidade”, comentou.

Também participaram da reunião virtual, o secretário de Estado da Educação, Ciência e Tecnologia, Cláudio Furtado; o secretário executivo da Ciência e Tecnologia, Rubens Freire; o secretário da Infraestrutura, dos Recursos Hídricos e do Meio Ambiente, Deusdete Queiroga; o presidente da Fundação de Apoio à Pesquisa do Estado da Paraíba (Fapesq), Roberto Germano; e Ronaldo Guerra (chefe de Gabinete).

Ainda acompanharam os professores Élcio Abdalla (Universidade de São Paulo - USP), Carlos Wuensche (Instituto Espacial de Pesquisas Espaciais - Inpe), Almicar Queiroz (UFCG); Sylvio Canuto (USP); e Clezio Nardin (Inpe).

'Bingo' é arma do Brasil para sondar o Universo
O Bingo é um projeto internacional, liderado pelo Brasil, e tem o objetivo de estudar cosmologia e astrofísica usando a faixa de rádio, inaugurando uma nova janela de observações do universo.

O Universo está se expandindo continuamente desde sua origem. Esse movimento é impulsionado por uma força conhecida como energia escura, que leva esse nome porque suas propriedades ainda são uma pergunta em aberto para a Cosmologia. Agora, a ciência ganha um aliado que pode oferecer respostas: o radiotelescópio Baryon Acoustic Oscillations from Integrated Neutral Gas Observations (Bingo), coordenado pela Universidade de São Paulo (USP) em colaboração com o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) e cientistas de Europa e China.

Quando concluída, a estrutura do Bingo será composta por dois pratos gigantes, cada um com cerca de 40 metros de diâmetro, que receberão radiação do céu e projetarão seu espectro em uma série de detectores metálicos, chamados cornetas. A previsão é de que a primeira comece a operar este mês na cidade de Aguiar, no sertão da Paraíba, onde o radiotelescópio será montado. A versão completa do experimento, no entanto, teve sua construção afetada pela pandemia e deve ser finalizada só em 2022. (correio.rac.com.br)

Com tecnologia predominantemente nacional (USP, INPE e UFCG), o telescópio representa um importante projeto para a ciência brasileira e conta com a colaboração internacional com presença da China, pela Universidade de Yangzhou, Reino Unido, Coréia do Sul, França, Itália, Espanha, Alemanha, África do Sul e Suíça.

oblogdepianco.com.br com Secom