sábado, 10 de abril de 2021

CRIME HEDIONDO: Vereador Dr. Jairinho e esposa são presos acusados por morte do menino Henry no Rio de Janeiro

O laudo médico aponta que o menino Henry, de 4 anos,
teve hemorragia interna e laceração hepática
Arquivo pessoa
l
Na manhã da quinta-feira (8), o vereador do Rio de Janeiro (RJ) Jairo Souza Santos Júnior (Solidariedade), conhecido como Dr. Jairinho, e sua esposa Monique Medeiros da Costa e Silva foram presos acusados pela morte de Henry Borel Medeiros, de 4 anos. A criança era filha de Monique e enteada de Jairinho.

O casal foi alvo de mandados de prisão temporária por 30 dias. A polícia monitorava a casa onde estavam desde a última segunda-feira (5).

As investigações da Polícia Civil indicam que o vereador agredia o menino, com chutes e pancadas na cabeça, e que a mãe sabia. No entanto, nos depoimentos oficiais, Jairinho, Monique e a babá disseram que a relação da família não era baseada em conflitos.

Henry morreu no último dia 8 de março 
O laudo médico aponta que o menino teve hemorragia interna e laceração hepática, provocada por ação contundente, e que o corpo da criança apresentava equimoses, hematomas, edemas e contusões que indicam traumas anteriores à morte.

Na última semana, um executivo da área da saúde afirmou que o vereador entrou em contato para tentar impedir que o corpo de Henry fosse encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML), onde foram confirmadas as agressões à criança.
Dr. Jairinho é vereador do Rio desde 2004; 
formado em medicina, nunca exerceu a profissão 
Divulgação

Jairinho foi eleito pela primeira vez em 2004, aos 27 anos, herdando os passos eleitorais do pai, o coronel da Polícia Militar e deputado estadual, Jairo Souza Santos Júnior. Neste ano, foi o vereador mais votado do Partido Social Cristão (PSC) no Rio de Janeiro. Ele é formado em medicina, mas nunca exerceu a profissão, apesar de usar doutor em seu registro oficial como político.