quinta-feira, 25 de março de 2021

No Vale do Piancó, Juiz confirma audiências em ações que investigam candidaturas fictícias em Diamante e Boa Ventura

Em Boa Ventura, que integra a 42ª Zona Eleitoral, chefiada pelo juiz Antônio Eugênio (foto), há denúncias recíprocas entre as chapas proporcionais da oposição e situação, que disputaram o pleito municipal do ano passado, quanto à existência de supostas candidaturas femininas fictícias ao cargo de vereador dos dois lados. Todas as denúncias estão sendo apuradas em Ações de Investigação Judicial Eleitoral (AIJE) e podem culminar com a cassação de candidaturas e das próprias chapas, incluindo perda de mandatos. 

Depois da audiência na ação que investiga candidaturas de mulheres supostamente laranjas para preencher a cota de gênero no partido Republicanos, que é a legenda da atual prefeita e fez a maior parte das cadeiras na Câmara Municipal, agora é a oposição que está como ré: cinco mulheres que integram os partidos Solidariedade, PSDB e MDB e que fazem parte do bloco oposicionista foram denunciados por, supostamente, também não fazerem campanha. Neste caso, a audiência para oitiva de testemunhas de defesa e acusação e também as candidatas denunciadas está confirmada para esta quinta-feira, 25. 

Há uma AIJE que também apura suposta candidatura laranja de mulher ao cargo de vereador em Diamante, que igualmente integra a 42ª Zona Eleitoral. Conforme a denúncia, uma candidata da chapa proporcional do partido Republicanos, hoje na oposição, não fez campanha de fato e não obteve nem o seu próprio voto. Os denunciantes querem a queda da candidatura e de toda a chapa. Sobre essa ação, a audiência para a oitiva de testemunhas e da denunciada está prevista para ocorrer na manhã desta sexta-feira, 26. Depois da audiência, o Ministério Público Eleitoral dará parecer pela procedência ou não da ação e o caso seguirá para a decisão do juiz.

*reprodução mediante prévia autorização da fonte: FolhadoValeOnline

oblogdepianco.com.br