terça-feira, 22 de setembro de 2020

O 21 de setembro, Dia Nacional da Luta pelos Direitos das Pessoas com Deficiência, passou desapercebido pelas autoridades políticas no Vale do Piancó

O dia 21 de setembro foi escolhido como o Dia Nacional da Luta das Pessoas


com Deficiência
por ser uma data próxima ao início da Primavera, estação em que as flores preenchem as árvores. Esse acontecimento representa a luta e a renovação das pessoas com deficiência. Mas não se ouviu nenhuma movimentação por parte dos gestores públicos ou parlamentares, sobre esse tema tão importante no momento atual.

A data de 21 de setembro, também coincide com o Dia da Árvore (também esquecido por muitas pessoas), que representa a luta das pessoas com deficiência. Apesar de ter se tornado lei apenas em 2005, a celebração da data foi pensada pelo ativista por Cândido Pinto de Melo, no início da década de 80. Ele foi um dos fundadores do MDPD (Movimento pelos Direitos das Pessoas Deficientes), um grupo que se organizava para discutir intervenções e transformações na sociedade.

Diversas cidades do Brasil realizaram palestras e workshops  em comemoração à Semana Nacional de Luta pelos direitos das Pessoas com Deficiência

Oficializado pela lei nº 11.133 de 2005, o dia 21 de setembro representa o Dia Nacional da Luta das Pessoas com Deficiência, data que já era celebrada desde 1982.

Eventos, apresentações culturais, debates e compromissos. Todos prometem contar com recursos de acessibilidade, mas não foi isso que se viu. A Pandemia do novo coronavírus não é desculpa para o silêncio, diante de uma causa tão importante.

Com o intuito de auxiliar às pessoas que lutam para ocupar seu espaço na sociedade, nossa Redação  buscou por todo o Vale do Piancó, através de postagens em sites e blogs, observar se houve a realização de algum evento sobre o tema. Nada foi realizado, pelo menos a olhos vistos.

A 'APNEMP (Associação dos Portadores de Necessidades Especiais do Município de Piancó)', CNPJ  12.595.585/0001-19, é uma associação sem fins lucrativos. O sócio não paga taxa de inscrição e nem mensalidade; a única exigência para ser sócio, é ser portador de alguma necessidade especial. A entidade tem como Presidente: Adelson Badu; Tesoureiro: Francisco Miguel e 1° Secretário: Dr. Lino Freitas.

"Nós pagamos aluguel, luz, funcionária, etc. Precisamos adquirir cadeiras de rodas, cadeiras de banho, bengalas; tudo isso para emprestarmos aos que precisam!", disse Adelson.

Se você quer ser um colaborador da associação, deposite sua contribuição voluntária no Banco Bradesco (Ag. 01563), Conta-Corrente: 0504224-0.

oblogdepianco.com.br
Câmara Paulista para Inclusão da Pessoa com Deficiência