sábado, 12 de setembro de 2020

Na Bahia, Presidente Bolsonaro visita obras de construção da Ferrovia de Integração Oeste-Leste

(Foto: Alan Santos/PR)
O Presidente Jair Bolsonaro visitou na sexta-feira (11), em São Desidério (BA), as obras de construção da Ferrovia de Integração Oeste-Leste (Fiol) que será uma importante via de escoamento de grãos e minério do estado da Bahia. Na ocasião, foi assinada uma parceria com o Exército para a execução de um trecho da obra.

A obra completa terá aproximadamente 1.527 quilômetros e ligará o futuro Porto Sul, em Ilhéus (BA), à cidade de Figueirópolis (TO), com um investimento previsto de R$ 8,9 bilhões.

Na cerimônia, o Presidente Bolsonaro afirmou que o objetivo é terminar as obras já em andamento. "Pouca gente pensou em investir em ferrovias e nós optamos - antes de investir, massivamente, em rodovias e ferrovias - é terminar as obras já começadas, porque isso demonstra que nós temos zelo pelo recurso público e realmente estamos investindo em algo bom para o nosso Brasil", afirmou.

"Então, essa grande obra que está sendo concluída aqui, que nos próximos anos será efetivada nos ligando com o resto do Brasil, para norte e sul; bem como lá para o Sul, via Malha Paulista, entre outros, bem demonstra que a capacidade do Tarcísio em negociar, em convencer, é enorme e essas obras estão aos poucos aparecendo em nosso Brasil", finalizou.

Quando pronta, a ferrovia deve se tornar um caminho de escoamento do minério das cidades de Caetité e Tanhaçu, no sudoeste da Bahia, e de grãos da região oeste do estado para os mercados interno e externo. A via deve ainda reduzir custos de transporte. Futuramente, a Oeste-Leste deverá se conectar à malha da Ferrovia Norte-Sul, o que traria vantagens competitivas e melhorias para a logística nacional.

Durante a visita às obras, foi assinado o termo de parceria entre a Valec e o Exército Brasileiro que será responsável pela conclusão de trecho de 18 quilômetros do Lote 6 da ferrovia próximo a Correntina (BA). A Valec Engenharia, Construções e Ferrovias, é uma empresa pública vinculada ao Ministério da Infraestrutura.

A parceria marca a retomada da participação do batalhão Exército às obras em ferrovias. É a primeira vez, desde 1990, que um batalhão assume uma obra de ferrovia.

Além de ampliar e melhorar a qualidade das rodovias, o Governo Federal também quer investir mais nas ferrovias nacionais, tornando-as uma alternativa logística com maior potencial para o escoamento da produção brasileira. Atualmente, o modo ferroviário corresponde a 15% da matriz de transporte brasileira. O objetivo é chegar a 30% nos próximos 10 anos. Para essa ampliação, o Ministério da Infraestrutura aposta na participação da iniciativa privada por meio do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI).

oblogdepiaco.com.br com Assessoria