quinta-feira, 23 de julho de 2020

Projeto Alimentando os Pets beneficia mais de 60 cães e gatos na Comarca de Itaporanga

Mais de 60 cães e gatos em situação de rua do Município de Itaporanga já foram beneficiados pelo Projeto Alimentando os Pets, implementado no Fórum João Espínola Neto pelo juiz Antônio Eugênio Leite Ferreira Neto. Além disso, por meio de parceria com o Centro de Zoonoses local, cerca de 10 animais já foram vacinados desde a semana passada. A iniciativa, que tem pouco mais de um mês de lançada na Comarca, conta, também, com apoio do Corpo de Bombeiros, que dá banho nos animais.

De acordo com o magistrado, toda a estrutura do Fórum e sua Gerência está engajada no projeto, que disponibiliza coletores contendo água limpa e ração diariamente aos animais. Devido à periodicidade, conforme explicou, os pets já estão vinculados ao local dos coletores, que fica próximo à unidade judiciária, facilitando o cadastro que está sendo feito para facilitar a identificação dos animais.

“Esta primeira fase da alimentação foi muito importante, porque os animais estão devidamente fidelizados. Eles têm suas atividades diárias de rua, mas, em determinados horários, vêm até aqui e se alimentam. Para a manutenção desta etapa, fizemos uma cota entre os servidores da unidade judiciária para a compra de ração. A segunda fase, que é a do banho dos animais, é feita pelo Corpo de Bombeiros. Eles dão o banho a cada 15 dias, mas estão adequando o espaço para ter um melhor suporte para esta tarefa. Temos, ainda, a intenção de adquirir produtos específicos para o banho dos animais e ajudar a evitar doenças como a do carrapato, calazar e pulgas, por exemplo. A dignidade do animal não está apenas na alimentação, mas, também, no acesso à higiene”, comentou o magistrado.

Em relação à parceria com o Centro de Zoonoses da cidade, o juiz Antônio Eugênio esclareceu que ele ficou responsável pela vacinação e posterior castração dos animais. Entretanto, com vistas a um maior cuidado, atualmente os animais estão sendo catalogados por meio de fotografias. Dessa forma, evita-se que os cães e gatos recebam doses duplas de vacinas. “Receber duas vezes a dose pode prejudicar a saúde do animal, por isso é importante o ato de catalogar. Além disso, o Centro está se estruturando para poder fazer a castração dos pets, o que será realizado posteriormente”, destacou. 

Expansão – A iniciativa tem conquistado, cada vez mais, adeptos e parceiros, garantindo, desta forma, a sua expansão. Um exemplo disto foi o recente interesse no projeto pelo comandante do 13º Batalhão da Polícia Militar da região de Itaporanga, major Jocélio. Ele e o juiz Antônio Eugênio se reuniram nesta quinta-feira (23) para discutir uma possível expansão do projeto para o espaço do batalhão e, na próxima semana, o magistrado fará uma visita para avaliar a viabilidade da iniciativa no local. 

“A ideia é verificar a possibilidade de colocar coletores no batalhão e se, além de viável, a iniciativa dará certo. Caso seja bem sucedida no local, poderá ser replicada em outras companhias de polícia nas proximidades. É muito importante que instituições como Corpo de Bombeiros, Centro de Zoonoses e Polícia Militar se tornem parceiros, porque, assim, levamos uma cultura de respeito aos animais em situação de rua”, frisou o magistrado.

Desde que o projeto foi iniciado na Comarca de Itaporanga, tendo como inspiração uma iniciativa semelhante desenvolvida por um grupo de jovens do Município de Conceição, o juiz relatou o contato de pessoas da sociedade civil com o propósito de ajudar a causa. “Muitos se sensibilizaram com o projeto e entraram em contato para saber como podem ajudar. Foi uma grata surpresa e já recebi solicitações de pelo menos 40 pessoas, entre integrantes de comunidades, pastorais e grupos de apoio aos animais”, disse o juiz Antônio Eugênio.

Por Celina Modesto / Gecom-TJPB
DICOM-Diretoria de Comunicação Institucional
OBLOGDEPIANCO.COM.BR