segunda-feira, 20 de julho de 2020

COVID-19: Integrantes do Bolsa Família recebem quarta parcela do Auxílio Emergencial a partir dessa segunda-feira

Pagamento segue calendário habitual do programa e terá repasses de R$ 600 ou R$ 1.200 feitos em única remessa, como nas três transferências anteriores

(Foto: Ana Nascimento/Ministério da Cidadania)
A quarta parcela do Auxílio Emergencial começa a ser paga aos integrantes do Bolsa Família a partir dessa segunda-feira (20.07). São 19,2 milhões de pessoas do programa de transferência de renda que são beneficiadas com o recurso destinado pelo Governo Federal para ajudar os mais vulneráveis a enfrentar a crise provocada pela pandemia de Covid-19. E, como nas outras três parcelas, elas receberão o valor de R$ 600 ou R$ 1.200 em uma única remessa. 

“O Governo Federal está fazendo um enorme esforço para garantir que o pagamento do Auxílio Emergencial seja feito integralmente e em uma única parcela aos integrantes do Bolsa Família, um público reconhecidamente vulnerável”, afirmou o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni. 

Em junho, a folha de pagamento do Bolsa Família atingiu a marca histórica de 14,283 milhões de famílias atendidas, sendo que mais de 13,6 milhões receberam o Auxílio Emergencial. Outras 650 mil famílias permaneceram na folha de pagamento regular do programa. A lei determina que o pagamento seja o financeiramente mais vantajoso para o cidadão entre o Bolsa Família e o Auxílio Emergencial.

A transferência dos recursos segue o calendário habitual do Bolsa Família para todos os integrantes do programa, conforme o último número do NIS (Número de Identificação Social) de cada beneficiário.

Balanço
Os pagamentos do Auxílio Emergencial já chegaram a 65,2 milhões de pessoas, num investimento de R$ 121,1 bilhões do Governo Federal. Quando se leva em conta os integrantes dessas famílias, o benefício impactou 124,2 milhões de cidadãos direta ou indiretamente, o que representa mais da metade da população do país. Em 23 milhões de domicílios o Auxílio elevou a renda familiar, ou seja, representou um aumento de recursos em relação ao período anterior à pandemia.

Além dos integrantes do Bolsa Família, são elegíveis a receber o Auxílio Emergencial 10,5 milhões de pessoas do grupo do Cadastro Único e outras 35,7 milhões do grupo de trabalhadores informais, microempreendedores individuais, autônomos, desempregados e contribuintes individuais do INSS que solicitaram o benefício via site ou aplicativo da Caixa.

Saques
Até o momento, o público aprovado para receber o Auxílio Emergencial via aplicativo ou site está dividido em quatro lotes:

Lote 1 - Aprovados em abril. Receberam o crédito da terceira parcela.
Lote 2 - Aprovados em maio. Receberam o crédito da segunda parcela.
Lote 3 - Aprovados no início de junho. Receberam o crédito da primeira parcela.
Lote 4 - Aprovados no final de junho. Receberam o crédito da primeira parcela.

Os beneficiários que estão no lote 3 de pagamento puderam efetuar os saques nesta semana. Todos os beneficiados nos lotes 1, 2 e 4 poderão sacar o Auxílio Emergencial entre 18 de julho e 19 de setembro, conforme o mês de nascimento. Neste sábado (18.07), poderão sacar o benefício os integrantes dos lotes 1, 2 e 4 nascidos em janeiro.

Diretoria de Comunicação - Ministério da Cidadania
oblogdepianco.com.br