segunda-feira, 25 de maio de 2020

Fiscalização contra ligações clandestinas e outras ações melhoram o abastecimento de água em Piancó

Além de uma tomada de decisão mais enérgica, com fiscalizações em vários pontos da cidade, a Cagepa, Regional das Espinharas, ainda fez algumas intervenções importantes no sistema de abastecimento de Piancó, Sertão da Paraíba, o que possibilitou uma melhora significativa para os moradores da cidade, que passaram a ter mais água em suas torneiras. 

Foram feitas melhorias importantes na vazão dos poços, localizados no leito do rio Piancó, que abastecem vários bairros da cidade, que passou a fornecer cerca 50 mil litros de água por hora, que juntos ao sistema tradicional, totalizam 160 mil litros por hora, o que proporciona uma média de 157 litros por habitante/dia, bem acima do que é recomendado pela OMS (Organização Mundial da Saúde), que é de 100 litros/dia. 

Outra medida importante foi a de intensificar fiscalizações, no sentido de combater as ligações clandestinas, que aliviam o sistema de abastecimento, que passa a trabalhar mais próximo da normalidade. Uma dessas irregularidades foram constatadas pela equipe da Cagepa, que esteve em Piancó na última semana. Um dos flagrantes foi de uma empresa que comercializa leite in natura na cidade, que já havia sido punida em épocas passadas, e voltou a cometer o mesmo crime. Para esta situação, a assessoria jurídica da Cagepa já registou um BO junto as autoridades policiais. Como este caso, outros também foram constatados. Também foi desarticulado uma religação clandestina em um hotel, que já não funcionava mais, e mesmo assim tinha uma pessoa residindo no imóvel, que segundo alguns moradores é de propriedade do Estado. Como estes casos, outros ainda foram flagrados, e que deverão responder criminalmente. Estas medidas já melhoram o abastecimento de vários setores da cidade. É o caso do bairro da Caixa D’água, onde reside a dona de casa Maria Salete, que segundo ela antes tinha sérios problemas no abastecimento, mas agora já se mostra satisfeita com as decisões tomadas pela Cagepa. “Agora sim, já posso dizer que consigo ter água nas torneiras para encher todos os meus recipientes”, disse ela.


oblogdepianco.com.br com Assesoria de Comunicação/Cagepa/Regional das Espinharas