sexta-feira, 29 de maio de 2020

Em Itaporanga, prefeito Divaldo retoma projeto de reeleição tendo como vice Djaci Jr

Após desistência de Júnior Carnaúba, Divaldo retorna à disputa pela reeleição tendo Djaci Jr (derrotado em 2016) 
na vice para enfrentar a Oposição 


Em agosto do ano passado (2009), um evento no Itaporanga Clube, o deputado Taciano promoveu uma festa para a filiação do irmão, Júnior Carnaúba, no Avante, projetando uma candidatura em 2020 a prefeito. No palco, um prefeito (Divaldo) acuado pelos sinais dados com a presença do ex-prefeito Djaci. Daí em diante uma estrutura de marketing passou a acompanhar o pretenso candidato em périplos, como atendimento médico em comunidades rurais, para tentar alavancar o projeto. 

Janeiro deste ano, Divaldo "decide" não concorrer à reeleição por "questões de saúde (teria surgido problemas cardíaco)" e o nome de Júnior é alçado candidato à sua sucessão. No início de fevereiro ele deixa o Avante e se filia no DEM, durante evento na câmara. Dias depois, outro evento no Itaporanga Clube, marca o lançamento dele como candidato a prefeito já com o vice (Djaci Júnior).

Desde o início dessa odisseia pesquisas e mais pesquisas foram feitas numa constante e os resultados não foram o esperado. Os levantamentos mostravam junto rejeição alta do prefeito e sua gestão. O gasto seria arriscadíssimo. E aí, domingo (24) Júnior decidiu não levar adiante o projeto e desiste da disputa. E o roteiro te mais um capítulo nesta quinta-feira (28) com o anúncio do retorno de Divaldo à condição de candidato.

Uma aspas aqui: graças à Deus que o prefeito melhorou sua saúde (se é que era verdade o que contou em janeiro). Mas, se as pesquisas mostram uma rejeição alta dele e de sua gestão, o por quê de seu retorno ao palco? Simplesmente, porque o grupo não tinha outra alternativa para $aciar como convém a base. Então, Divaldo será candidato tendo como vice o candidato que derrotou em 2016 (Djaci Júnior). Na prática a oposição pode até ter ficado mais forte.

De janeiro pra cá, as candidaturas do ex-prefeito Audiberg Alves e do vereador Neném de Adailton foram postas. Porém, a entrada (em abril) no ringue do empresário Paulinho de Zié, pelo Cidadania, deu novo ânimo ao povo e causou uma mexida drástica no planejamento traçado pelos grupos. Como o Blog pontuou dias atrás. É o que estamos presenciando.