segunda-feira, 9 de março de 2020

Bancos de sangue temem uma queda nos estoques por causa do avanço do novo coronavírus pelo país


Tânia Rêgo/ Agência Brasil
Os bancos de sangue brasileiros temem uma queda nos estoques por causa do avanço do novo coronavírus pelo país. O Covid-19 não é transmitido nas doações, mas a desinformação pode fazer com que muita gente desista de contribuir.

A hematologista Cíntia Arraes, da Fundação Pró-Sangue, ressalta que não há qualquer evidência de que o contágio possa acontecer em transfusões. “Todas as ações são preventivas, pois não existe nenhuma evidência de transmissão do novo coronavírus por transfusão de sangue”, afirmou.

Logo depois da confirmação do primeiro caso no Brasil, em fevereiro, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária incluiu o coronavírus entre os critérios de triagem para as transfusões. Até então, a triagem nos bancos de sangue já avaliava dengue, chikungunya e zika.

Na prática, significa que pessoas que tenham voltado de regiões onde há transmissão local do Covid-19 ficam impedidas de doar sangue por 30 dias.

Ao determinar a inclusão do novo coronavírus nos testes, a Anvisa reiterou que não há evidências de transmissão em transfusões de sangue. E também explicou que a mudança apenas atende a legislação brasileira, que prevê mudanças de critérios de seleção de doadores em caso de emergências e surtos.

*Com informações da repórter Camila Yunes.