quinta-feira, 16 de janeiro de 2020

Acordo entre Livânia e MPPB prevê prisão domiciliar em caso de condenação

A ex-secretária de Administração do Estado, Livânia Farias, por ter contribuído com as investigações,através do acordo de delação premiada, as penas serão fixadas, em caso de condenação, de no máximo oito anos de reclusão, que devem ser cumpridos em regime diferenciado (domiciliar). Além disso, a justiça bloqueou a casa comprada no município de Sousa no valor de R$ 400 mil e um carro de luxo, uma BMW, comprados com dinheiro ilícito. Também foi determinado o sequestro de todos os veículos que estiverem no nome da gestora.

Nos quatro primeiros anos, a pena será cumprida em regime semiaberto domiciliar. Livânia não poderá se ausentar da residência sem autorização. Só poderá receber parentes de até 3º grau. Não poderá realizar festas e eventos sociais em sua residência. Já nos últimos quatro anos, o regime passa a ser aberto diferenciado (domiciliar), com as mesmas restrições.

Paraíba Todo Dia