terça-feira, 24 de agosto de 2021

Youtuber Gamer é denunciado pelo MP por estupro de 2 crianças e três casos são investigados na Paraíba

A denúncia especifica que, entre os meses de fevereiro e maio deste ano, o youtuber cometeu abusos sexuais contra duas crianças de 10 e 11 anos, por pelo menos quatro vezes, na residência de uma delas, em Niterói.

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) denunciou e pediu a prisão preventiva na segunda-feira (23) do influenciador digital Raulino de Oliveira Maciel, conhecido como Raulzito, por estupro de vulnerável.

A denúncia especifica que, entre os meses de fevereiro e maio deste ano, o youtuber cometeu abusos sexuais contra duas crianças de 10 e 11 anos, por pelo menos quatro vezes, na residência de uma delas, em Niterói.

Além das crianças que vivem na Região Metropolitana do Rio, a Polícia recebeu outras sete denúncias de possíveis outras vítimas em Santa Catarina, São Paulo e Paraíba.

Segundo as investigações, três crianças da Paraíba também foram vítimas do gamer e a idade de acordo com a polícia, o que chama atenção nesse caso é a idade das vítimas, que é sempre entre 10 e 12 anos de idade. Além disso, conforme as investigações foi constatado que as crianças escolhidas por ele possuem características físicas em comum: brancas, cabelo liso e olhos claros.

O influenciador contava com mais de 200 mil seguidores em apenas uma de suas redes sociais, a imensa maioria constituída por crianças e adolescentes, uma vez que os jogos eram voltados para o público infanto-juvenil.

Com relação à vítima moradora de Niterói, ainda de acordo com a denúncia, Raulzito, por meio do Instagram, passou a comentar as fotografias postadas no perfil da criança, alegando que desejaria conhecer os locais onde foram capturadas as cenas.

“A mãe da vítima, sem motivo para desconfiar da idoneidade do famoso youtuber, e por vê-lo invariavelmente acompanhado de crianças nas redes sociais, concordou em aproximar seu filho do denunciado, ajustando com o mesmo hospedá-lo em sua residência e mostrar ao influenciador o trabalho da vítima, abrindo-lhe as portas junto ao meio artístico”, diz a denúncia.

Dessa maneira, Raulzito chegou a Niterói no dia 5 de fevereiro e, nesta e durante as outras três ocasiões em que se hospedou na residência, se fez acompanhar da segunda vítima e de sua mãe, a quem o influenciador conhecia desde outubro de 2020, utilizando-se da mesma tática de aproximação adotada com a primeira vítima.

“No quarto da criança, sem os olhares das mães, que achavam que o influenciador realizava brincadeiras lúdicas com as duas crianças, Raulzito cometeu os infames crimes, que consistiam em brincadeiras de cunho sexual, com a prática de abusos”, disse o MP.

O gamer está preso desde o dia 27 de julho por força de um mandado de prisão temporária emitido pela 4ª Vara Criminal de Niterói, onde vivem duas de suas vítimas.