sábado, 14 de agosto de 2021

Senadora Daniella Ribeiro publica Nota em suas rede sociais repudiando ataques a jornalistas durante visita de Michelle Bolsonaro em João Pessoa

A
Senadora paraibana Daniella Ribeiro postou em suas redes sociais, Nota onde lamenta  os ataques sofridos por jornalistas na manhã de ontem, sexta-feira (13) em João Pessoa (PB), durante uma cobertura jornalística, sobre  presença da primeira-dama Michele Bolsonaro e o Ministro da Saúde Marcelo Queiroga.

Na Nota, a senadora expressa que "A liberdade de imprensa é fundamental e indispensável em uma democracia. Em hipótese alguma, e em nenhuma circunstância, a imprensa deve ser alvo de ataques dessa natureza ou de intimidação".

CONTINUA: "Minha solidariedade aos jornalistas que sofreram ataques verbais enquanto trabalhavam, enquanto exerciam o legítimo direito de exercer a sua profissão".

Dentre os profissionais atacados estão as jornalistas Sandra Macedo  e Iracema Almeida, que foram covardemente chamadas de “vagabundas”, em uma clara violência de gênero.

"Lembro que essa situação específica pode ser enquadrada na Lei 14.188/2021, que combate à violência psicológica contra a mulher, aprovada recentemente. A lei prevê pena de reclusão de seis meses a dois anos, e multa, para caso de danos emocionais à mulher que a prejudique e perturbe seu pleno desenvolvimento ou que vise a degradar ou a controlar suas ações, comportamentos, crenças e décimos, mediante ameaça, constrangimento, humilhação, manipulação, isolamento, chantagem, ridicularização, limitação do direito de ir e vir ou qualquer outro meio que cause prejuízo à sua saúde psicológica e determinação".

FINALIZA: "Minha solidariedade se estende ao repórter Maurílio Júnior, e a todos os profissionais que direta ou indiretamente foram atacados de forma covarde e irresponsável. As diferenças políticas não podem, jamais, justificar violência de qualquer natureza".


oblogdepianco.com.br