sexta-feira, 26 de fevereiro de 2021

Pai é preso acusado de estuprar a filha na cidade Em Curral Velho (PB), Pai é preso acusado de estuprar a filha na cidade; Juiz comenta o fato

Um homem foi preso na última quarta-feira (24), acusado de estuprar a própria filha no município de Curral Velho, no Sertão da Paraíba. A investigação foi conduzida pela Polícia Civil da 17ª Delegacia Seccional do município Itaporanga, que também cumpriu o mandado de prisão temporária por 30 dias.

De acordo com as informações constantes no procedimento, as investigações que culminaram com a prisão do acusado, identificaram depois dos depoimentos da filha e da esposa, que os abusos sexuais já vinham ocorrendo desde a infância da jovem que hoje já tem mais de 16 anos. As investigações também apontaram que a mãe tinha conhecimento dos atos do seu esposo com a filha, porém, nunca procurou as autoridades competentes para denunciá-lo.

Diante dos depoimentos juntados ao inquérito policial, o delegado titular da Polícia Civil de Itaporanga, Gleibson Fernandes, representou pela prisão temporária do pai da jovem à Justiça.

“Nós que fazemos o poder judiciário estamos chocados com esse caso que foge à regra. O pai, a mãe, a casa são, tidos como proteção para qualquer criança, e hoje nos deparamos com um crime tão violento como o do estupro praticado pelo próprio genitor da vítima. Não podemos deixar que isso passe despercebido”, comentou o Juiz Antônio Eugenio Leite Ferreira Neto, que decretou a prisão do acusado.

Em depoimento, a vítima que denunciou o próprio pai declarou que era abusada sexualmente desde criança e que tomou essa atitude, depois que seu pai teria supostamente estuprado a sua avó, sogra do acusado.

Na manhã desta quarta-feira, o Grupo Tático Especial da Polícia Civil, deram cumprimento ao mandado judicial em desfavor do acusado de 39 anos, que foi preso em casa, na Rua Dandão Severino, centro de Itaporanga quando ele estava na casa da mãe, e encaminhado para o sistema prisional.

A Polícia Civil, juntamente com o Ministério Público e o Poder Judiciário estarão se mobilizando para combater esses tipos de crimes.

Para o Juiz Antônio Eugênio, a Pandemia do novo Coronavírus acendeu uma grande luz vermelha. “É preocupante a quantidade do aumento nos casos de crimes sexuais ocorrentes dentro de casa e a violência doméstica que chega ao nosso conhecimento. Iremos tomar maiores providências a exemplo do fortalecimento da rede de proteção a essas pessoas. Precisamos nos mobilizar urgentemente”, finaliza.


Diamante Online