quinta-feira, 4 de fevereiro de 2021

Duas semanas após tomar a vacina CoronaVac, médico é diagnosticado com Covid-19

O
médico Fernando Ramalho, que atua em dois grandes hospitais da grande João Pessoa, após duas semanas que foi vacinado contra a Covid-19, foi diagnosticado com o novo coronavírus. O médico Fernando Ramalho é natural do Vale do Piancó e atua na linha de frente contra a Covid na Capital, nos hospitais da UNIMED e Santa Isabel.

Conforme informações, o diagnóstico foi confirmado na terça-feira (02). Logo em seguida, Dr. Fernando foi internado no hospital da Unimed, onde está recebendo o tratamento adequado contra o novo coronavírus.

Sanitaristas alertam que, mesmo após ser imunizado (receber a vacina), a pessoa deve continuar tomando os cuidados necessários para evitar a contaminação pelo Covid-19.

"Depois de tomar a vacina, é preciso voltar para casa, manter o isolamento social, aguardar a segunda dose e depois esperar pelo menos 15 dias para que a vacina atinja o nível de eficácia esperado", explica a bióloga Natália Pasternak, presidente do Instituto Questão de Ciência. "E mesmo depois, é preciso esperar que boa parte da população já tenha sido imunizada para a vida voltar ao normal."

Tempo para o corpo reagir
Embora existam particularidades dependendo do tipo de vacina e do tipo de doença, o mecanismo geral de funcionamento de uma vacina é sempre o mesmo: ela introduz no corpo uma partícula — chamada antígeno — que produz uma resposta imunológica no corpo e faz com que ele esteja preparado para enfrentar um tentativa de contaminação do corpo caso entre em contato com o vírus no futuro.

"A vacina funciona através da imunidade de rebanho, que é um conceito vacinal", diz Jorge Kalil.

É por isso que é importante que, mesmo quem já tiver tomado a vacina e esperado um mês e meio, não deve abandonar as medidas contra a pandemia.

oblogdepianco.com.br/bbc.com