segunda-feira, 6 de julho de 2020

Zé de Abreu terá de indenizar Einstein por tweet sobre facada em Bolsonaro

O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) manteve a determinação que obriga o ator José de Abreu a pagar R$ 20 mil em indenização ao Hospital Albert Einstein. A decisão foi publicada em 2 de junho e divulgada ao público no sábado (04.jul.2020).

José de Abreu foi condenado em julho de 2019 por danos morais. O ator foi processado pelo centro médico depois de declarar em seu perfil no Twitter que a instituição havia apoiado a eleição de Jair Bolsonaro.

“Teremos um governo repressor, cuja eleição foi decidida numa facada elaborada pelo Mossad [serviço secreto israelense], com apoio do Hospital Albert Einstein, comprovada pela vinda do PM israelense, o matador e corrupto Bibi. A união entre a igreja evangélica e o governo israelense vai dar merda”, disse Zé de Abreu em 2 de janeiro de 2019.

A defesa de José de abreu recorreu da decisão, mas o pedido foi negado pela desembargadora Maria do Carmo Honório. A magistrada afirmou que a publicação “extrapolou os limites da liberdade de expressão” e que a sentença seria mantida visto que o valor determinado para indenização era “razoável”.

Além do hospital, a Sociedade Beneficente Israelita Brasileira também foi à Justiça em busca de uma indenização por danos morais.

Apoiadores do ator abriram uma vaquinha on-line para arrecadar o valor necessário para cumprimento da condenação. No total, foram arrecadados R$ 29.035,50.