sexta-feira, 17 de abril de 2020

Governo começa a pagar auxílio de R$ 600 para inscritos em site ou app

O governo começa a pagar nesta sexta-feira (17) a primeira parcela do auxílio emergencial de R$ 600 para quem se inscreveu por meio do aplicativo da Caixa ou pelo site. Ao todo, segundo o governo, mais de 9 milhões de pessoas que se inscreveram por esses meios estão aptas a receber — o que deve acontecer entre hoje e a próxima segunda-feira (20). Os depósitos serão feitos nas poupanças digitais da Caixa abertas automaticamente na hora da inscrição, ou em uma conta que já existia, indicada pelo beneficiário.

De acordo com Pedro Guimarães, presidente da Caixa Econômica Federal, o pagamento começará por 3,5 milhões de pessoas que têm poupança na Caixa (incluindo as contas digitais abertas automaticamente). Na sequência, devem começar os depósitos para as pessoas com contas em outros bancos. Entre a noite de hoje e o domingo, serão 1,5 milhão desses inscritos com contas em diversos bancos, e na segunda-feira (20), para outros 4,2 milhões, na mesma situação.

A inscrição por meio do aplicativo Caixa Auxílio Emergencial (para sistema Android e iOS), ou pelo site da Caixa, começou na semana passada e ainda está disponível para quem se enquadra nos critérios para receber o benefício.

Pelo calendário divulgado inicialmente pela Caixa no início desta semana, o pagamento para quem se inscreveu no site ou app começaria na quinta-feira (16), mas isso foi adiado em um dia, porque as informações sobre os inscritos que estão aptos a receber foram enviadas pela Dataprev ao banco na quarta-feira (15), e são necessárias 48 horas para o início do processamento dos pagamentos.

A inscrição por meio dessas plataformas só é necessária para quem não estava no Cadastro Único até 20 de março, nem recebe o Bolsa Família.

Pagamento para quem tem Bolsa Família, último dígito 2
Nesta sexta-feira também será pago o valor para beneficiários do Bolsa Família com último dígito do NIS igual a 2, que deve totalizar mais 1,36 milhão de pessoas. Os benefícios não vão ser acumulados. A pessoa receberá o que for de maior valor entre o Bolsa Família e o auxílio emergencial.

Para quem está no Bolsa Família, o auxílio emergencial vai seguir o calendário do programa. O pagamento começou na quinta-feira (17), pelos que têm último dígito do NIS igual a 1.

Pagamento para inscritos no Cadastro Único
Além dos inscritos pelo site ou aplicativo e dos beneficiários do Bolsa Família, está programada para hoje mais uma leva de pagamentos para outro público: pessoas que estavam inscritas no Cadastro Único até 20 de março, mas não recebem o Bolsa Família.

Desse grupo, os que recebem hoje são os nascidos em setembro, outubro, novembro ou dezembro, que devem totalizar 1,96 milhão de pessoas.

O pagamento para quem estava no Cadastro Único começou na terça-feira (14) pelos que nasceram em janeiro. Na quarta-feira receberam os que nasceram em fevereiro, março ou abril, e na quinta-feira, os de maio, junho, julho ou agosto.

Demais parcelas serão pagas conforme aniversário
As duas parcelas seguintes do auxílio serão depositadas conforme o mês de nascimento do beneficiário. A exceção são os que já recebem Bolsa Família. Como mencionado, o pagamento deles segue um calendário conforme o último dígito de seu benefício.

O dinheiro será depositado na conta dos trabalhadores. Vale lembrar que não é necessário haver corrida e aglomeração de pessoas nas agências e nas lotéricas. Todos os beneficiários vão receber seus recursos “de forma segura, organizada e transparente”, promete a Caixa.

PolêmicaPB