sábado, 11 de janeiro de 2020

Em Itaporanga, grupo que venceu eleição em 2016 poderá se dividir em 4 candidaturas este ano

Por Redação da Folha 
O grupo político que venceu a eleição municipal de Itaporanga em 2016, levando ao poder o empresário Divaldo Dantas, não tem hoje a mesma coesão que no pleito passado, ao contrário, está bastante fragmentado e poderá se dividir ainda mais. 

O primeiro a abandonar o barco, ou melhor, o grupo foi o atual vice-prefeito, Herculano Pereira. Rompeu com Divaldo no começo da gestão e anunciou sua pré-candidatura à sucessão municipal de 2020. 

Outro apoiador e entusiasta do projeto político de 2016 terminou igualmente deixando a situação: foi o atual presidente da Câmara Municipal, Neném de Adailton, que também pretende disputar a Prefeitura este ano. É possível também que uma nova dissidência ocorra no seio do grupo do prefeito e nasça uma terceira candidatura ao pleito, que seria a do médico Júnior Carnaúba com o apoio do principal líder da oposição, o ex-prefeito Djaci Brasileiro. O próprio Djaci tem revelado a amigos sua simpatia pelo colega em um eventual projeto eletivo, mas, por enquanto, essa candidatura está apenas no campo das hipóteses. 

A quarta candidatura do grupo seria a do próprio prefeito Divaldo Dantas, que demonstra pretensão de disputar um segundo mandato, mas, diante de tantas divisões e dissidências dentro do seu próprio ninho político, poderá ter muita dificuldade para restruturar seu grupo e construir um projeto eletivo viável para disputar a reeleição.

*reprodução mediante autorização da fonte