sábado, 5 de outubro de 2019

Wilson Sebastião pode disputar uma vaga na Câmara de Piancó em 2020; Confira

O ex-candidato a vereador em Piancó, funcionário público estadual Wilson Sebastião, poderá em breve está migrando para o partido Podemos (PODE). Conforme contato com a nossa Redação, Wilson diz vir recebendo vários apelos de familiares e amigos, para disputar o pleito proporcional em 2020, concorrendo a uma Cadeira na Casa de Padre Manuel Otaviano. Conforme ainda nos foi relatado, há a possibilidade de o ex-prefeito Edvaldo Leite de Caldas também filiar-se ao Podemos.

O ex-prefeito Edvaldo Leite de Caldas é tido por Wilson, como um parceiro político, e ao ouvi-lo, em breve, o jovem Wilson de Benônia, poderá ter sua pre-candidatura oficializada a partir do momento em que seu 'grupo político' decidir sobre o partido político que toda base irá se filiar.

Wilson presta serviços na área de saúde, como funcionário público estadual e já chegou a assumir funções comissionadas no Município, em gestões anteriores, especialmente na época em que Edvaldo Caldas foi prefeito do Município.

Vários nomes da política local estão migrando para novas legendas, dentro do prazo para que os partidos políticos enviem, pela internet, as relações atualizadas de seus filiados à Justiça Eleitoral, conforme regra prevista na Lei nº 9.096/1995, segundo a qual as legendas devem entregar, anualmente, a lista aos juízes eleitorais de cada localidade sempre na segunda semana dos meses de abril e outubro. A norma também delegou à Justiça Eleitoral a função de publicar essas informações e arquivá-las.

A grande novidade das eleições municipais do ano que vem, é o fim das coligações partidárias para a eleição de vereadores, que deve exigir uma identificação ainda mais consistente dos partidos políticos e candidatos durante a campanha. 

A mudança fez parte da reforma política que também criou a cláusula de barreira, ou cláusula de desempenho, que já vigorou nas eleições majoritárias do ano passado e estabeleceu regras mais duras para que os partidos tenham acesso ao fundo eleitoral e ao tempo de propaganda política no rádio e na TV.

oblogdepianco.com.br