sábado, 7 de setembro de 2019

Prefeitura de Piancó prossegue com a programação da Semana da Pátria

Na tarde de ontem, sexta-feira (06/09) sob os olhares atentos do prefeito Daniel Galdino, equipe de secretários, vereadores, autoridades no palco oficial, vários desfiles foram apresentados dando prosseguimento as comemorações da Independência do Brasil. Às 17:00h foi apresentado Desfile Cívico com o Instituto 'Américo Mesquita', na Avenida Gil Galdino (Praça Salviano Leite). "Um esplendor para nossos olhos", disse um popular que assistiu as apresentações. O Educandário Américo Mesquita, se consolida a cada dia, como uma referência, em conjunto com outras escolas particulares, como referência na educação de qualidade na cidade de Piancó.
Hoje, dia 07, Sábado, na parte da tarde, ou seja: às 17:00h, acontecerá Desfile Cívico, com a Cooperativa de Professores 'Instituto Educacional Compacto', na Avenida Gil Galdino (Praça Salviano Leite).

Na manhã do domingo, dia 1º, a Prefeitura de Piancó realizou a solenidade de abertura da Semana da Pátria, em comemoração aos 195 anos da Independência do Brasil. As atividades tiveram início com o hasteamento das bandeiras em frente ao Paço Municipal, e se encerrarão no feriado de 7 de setembro com o tradicional desfile cívico pelas principais ruas da cidade.



Na quarta-feira, dia 04, a Prefeitura de Piancó, por meio da Secretaria de Educação e Esportes, promoveu a Corrida da Independência com estudantes das escolas da rede municipal de ensino. Com mais de 400 alunos inscritos, a iniciativa teve o objetivo de valorizar a qualidade de vida e o bem-estar e fez parte das celebrações da Semana da Pátria.

Um pouco da História
No fim do século XVIII, rebeliões como a Inconfidência Mineira, em 1789, e a Conjuração Baiana (1798) eclodiam, com objetivo de romper a dominação portuguesa sobre o Brasil e estabelecer a independência.

A inconfidência Mineira, da qual participou Tiradentes, foi liderada por mineradores e coronéis, e a Conjuração Baiana, conhecida também por Revolta dos Alfaiates, por brancos e negros pobres. Ambas, no entanto, foram violentamente reprimidas pelos governos dos Estados.

Apesar da decisão de Dom Pedro, os confrontos com a corte portuguesa permaneceram e chegaram ao ponto de, sempre amparado pelas elites e o Partido Brasileiro, o príncipe regente determinou a ruptura política entre Brasil e Portugal.

Em 7 de setembro de 1822, foi proclamada, oficialmente, a independência do Brasil, em São Paulo. Quando regressou ao Rio de Janeiro, Dom Pedro foi aclamado imperador e coroado com o título de Dom Pedro I, em dezembro de 1822. (Fonte: Portal Brasil)

Antonio Cabral (DRT-PB 3085)
Imagens: Repórter fotográfico Damião Farias