sábado, 28 de setembro de 2019

Nena Martins entrevista os juizes Antonio Eugênio na TV Master

Os juízes Antônio Eugênio Leite Ferreira Neto (Titular da Comarca de Itaporanga-PB) e Bárbara Bortoluzzi Emmerich, do Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB), são coautores do livro “Perspectivas Luso-Brasileiras na Resolução Alternativa de Conflitos”, lançado recentemente no Hotel Pestana Palace, em Lisboa. A obra reúne 18 artigos produzidos para a disciplina Resolução Alternativa de Litígios, do Mestrado em Direito Público pela Universidade Autônoma de Lisboa, e aborda temas como mediação e a mediação familiar, conciliação, arbitragem e princípios que embasam as formas de resolução extrajudiciais de conflitos.

No Programa Master News desta sexta-feira (2/090,  o juiz de direito, Dr. Antônio Eugênio, foi entrevistado. Na ocasião, foi abordado a sua atuação no Vale do Piancó e sobre o lançamento do livro. O livro, de autoria dele e da Juíza Dra. Barbara Bortoluzzi, tem como título de um Mestrado em Lisboa, Portal: ‘PERSPECTIVAS LUSO BRASILEIRA NA RESOLUÇÃO ALTERNATIVA DE CONFLITOS’.

A jornalista Nena Martins que apresenta o programa na TV Master [Master News], canal fechado, foi ao ar nesta sexta-feira e teve início às 17:00 e termino às 20hs. Um pique de audiência que superou as expectativas.

Para o juiz Antônio Eugênio, titular da 2ª Vara Mista da Comarca de Itaporanga e que também atua como substituto na 1ª Vara Mista da Comarca de Conceição, a obra é relevante ao traçar um comparativo entre Brasil e Portugal na resolução alternativa de conflitos. “Nossa expectativa é justamente aprofundar o debate dos meios alternativos de resolução de conflitos e estudar o Direito Português, mas principalmente entender o Direito Brasileiro para que possamos fortalecer, ainda mais, a cultura da paz e da busca pela solução dos conflitos sem a necessidade da judicialização”, destacou. O capítulo do magistrado tem como título “A aplicação de multa na conciliação: uma perspectiva sob a ótica do ato atentatório à Justiça”.

A magistrada Bárbara Bortoluzzi afirmou que vivencia a resolução de conflitos cotidianamente, já que é coordenadora do Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania (Cejusc) de Guarabira, que abrange 18 comarcas da região. “Tenho grandes expectativas, pois trata-se de uma obra que analisa os ordenamentos jurídicos dos dois países no que tange aos métodos adversariais de conflitos, que são uma tendência mundial. O lançamento do livro na cidade de Lisboa nos proporciona notoriedade em Portugal e no Brasil”, frisou. O capítulo escrito pela juíza tem como título “A conciliação e a mediação como instrumentos para a razoável duração do processo”.

oblogdepianco.com.br