sábado, 28 de setembro de 2019

Irmã da vereadora pessoense Sandra Marrocos, é demitida do Hospital de Trauma pelo Governo do Estado

Cilene Marrocos, irmã da vereadora Sandra Marrocos (PSB), foi exonerada na sexta-feira (27) do Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa. A parlamentar entendeu o desligamento da irmã como um ato de perseguição por causa da postura adotada por ela que se colocou ao lado de Ricardo Coutinho na disputa interna do PSB.

“Minha irmã é uma excelente funcionária, estava no Trauma desde 2001, passou pelos governos de José Maranhão, Cássio Cunha Lima e Ricardo Coutinho e foi exonerada agora com João Azevedo. Se isso não é perseguição, que nome se dá a isso?”, indagou. A função exercida pela irmã da vereadora, Cilene Marrocos era coordenadora de recepção do Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa, cargo ocupado por ela desde a fundação do hospital em 2001.

"Apesar de toda a divergência política, nunca imaginei que uma pessoa que lutei pela eleição pudesse agir dessa forma. Por que Silene foi exonerada? Perseguição política? Ela está sofrendo tudo por ser a minha irmã? Realmente estou bastante decepcionada", comentou a vereadora.

Além de ter sido servidora do Trauma, Cilene também integra o diretório do PSB municipal. A agora ex-servidora do Trauma é a segunda integrante do partido a ser demitida, o primeiro foi Givanildo Pereira dos Santos, que ocupava cargo no gabinete do governador João Azevedo. Gilvanildo foi um dos principais condutores do Orçamento Democrático Estadual e também trabalhou na campanha do atual governador. Na época da demissão, o ex-servidor apontou perseguição política.


Assessoria