terça-feira, 3 de setembro de 2019

Ex-governadores Garotinho e Rosinha são presos

Por Congresso Em Foco

Os ex-governadores do Rio de Janeiro Anthony Garotinho (sem partido) e Rosinha Garotinho (Patriota) foram presos na manhã desta terça-feira (3). Eles e outras três pessoas são suspeitos de participar de um esquema de superfaturamento em contratos entre a prefeitura de Campos dos Goytacazes (RJ) e a empreiteira Odebrecht. 

Esta é a terceira vez que o ex-governador é preso. No caso da ex-governadora, é a segunda passagem. Os mandados de prisão foram expedidos pela 2ª Vara Criminal da Comarca de Campos e alcançam Sérgio dos Santos Barcelos, Ângelo Alvarenga Cardoso Gomes e Gabriela Trindade Quintanilha. 

Batizada de Secretum Domus, a operação apura a denúncia de superfaturamento em contratos entre a prefeitura de Campos e a Odebrecht para a construção de casas populares dos programas “Morar Feliz I” e “Morar Feliz II”. As irregularidades, segundo a acusação feita por dois executivos da empreiteira em delação premiada, ocorreram durante os dois mandatos de Rosinha como prefeita entre 2009 e 2016. As licitações ultrapassaram o valor de R$ 1 bilhão. O prejuízo estimado aos cofres públicos da prefeitura chega a R$ 60 milhões. 

Os dois ex-governadores são pais de dois deputados federais, Clarissa Garotinho (Pros-RJ) e Wladimir Garotinho (PSD-RJ).