segunda-feira, 2 de setembro de 2019

Acusado de matar empresário natural de Boa Ventura é condenado a 21 anos de prisão

O Conselho de Sentença do 2° Tribunal do Júri da Capital da Paraíba condenou, nesta sexta-feira (30), IGOR DE MESQUITA DALIA a pena de 21 anos de reclusão por ter executado covardemente, por promessa de pagamento, o Corretor de Imóveis Claudio Arruda natural da cidade de Boa Ventura (PB), a mando do MOISÉS BICICLETAS, crime praticado no dia 25 de janeiro de 2016 no Bairro do Rangel.

O júri que tinha horário previsto para início às 08:30, somente começou às 10:00 horas, pois o advogado do acusado MOISÉS BICICLETAS foi acometido de “enfermidade de última hora”, razão pela qual a Magistrada prontamente desmembrou e remarcou o julgamento deste em separado! Dado prosseguimento ao rito do Júri, foram ouvidas as testemunhas de acusação e defesa, bem como interrogados os réus presentes, para enfim começar o embate entre teses de acusação e defesa.

Com maestria e elevado conhecimento técnico jurídico o Promotor de Justiça Dr. Edjaci Luna, assistentes de acusação Dr Antônio Navarro, Dr Fábio Arruda e Dra Marbele, conduziu as acusações para obter justiça, pois convenceu o corpo de juntados da verdade dos Fatos, ao afirmar que Igor de Mesquita Dalia havia assassinado o corretor de Imóveis Claudio Arruda á mando de Moisés Biciletas no Bairro do Rangel.

O conselho de sentença com unanimidade votou para a condenação, sendo aplicada a pena de 21 anos de reclusão ao réu Igor de Mesquita Dalia.

O próximo julgamento foi agendado para a data do dia 07 de outubro de 2019, onde será julgado o acusado Moisés Bicicletas como mandante do Assassinato do corretor de Imóveis Claudio Arruda.

Vale do Piancó Notícias