sexta-feira, 16 de agosto de 2019

Piancó publica Tomada de Preço de Contratação da empresa para construção do matadouro público no município

A construção de um novo Abatedouro Público (Matadouro) pode está prestes a ser iniciado em Piancó. Conforme a Tomada de Preço 00010/2019, publicada na última quinta-feira, 15 de Agosto de 2019, a Prefeitura Municipal tem como Objeto de Licitação, a Contratação da empresa para construção do Matadouro Público no município de Piancó-PB, conforme recurso federal nº 1045.361-33/2017/MAPA/CAIXA.  Imagens que circularam nas redes sociais há cerca de dois meses - nada oficial -, pode ser o local (não informado) das obras do novo Matadouro Público e, assim sendo, vai proporcionar melhores condições de trabalho para comerciantes e produtos de qualidade para o público consumidor de carnes.

A Contratação da empresa para construção do matadouro público no município de Piancó-PB, está em conformidade com o Recurso Federal nº 1045.361-33/2017/MAPA/CAIXA.

Desde a gestão da ex-prefeita Flávia Serra Galdino (MDB), e agora com o prefeito Daniel Galdino (PSD) houve demostrações de preocupação em dá início as obras para a construção de um novo abatedouro. Caso a obra seja iniciada nos próximos meses, as condição melhorarão para os consumidores e comerciantes do açougue público, além de empresários do setor de frigoríficos, que terão um produto de qualidade e também mais saúde para o povo, pois os mesmos estarão consumindo uma carne de qualidade.

O novo abatedouro municipal vai permitir o abate de bovinos, caprinos, suínos e ovinos com toda a higiene necessária, desde a chegada dos animais. Seguindo padrões técnicos de vigilância sanitária, de acordo com informações, o projeto do abate será feito com pistola de ar comprimido e após o despenque, a carne é transportada em carretilhas sem o contato com o chão, evitando assim a sua contaminação. Uma estrutura moderna, com galpão principal, bloco de administração, vestiários, currais, estação de tratamento de efluentes, além de necrotério e um crematório. O equipamento contará com sistema de tratamento dos dejetos, amplo curral para os animais, depósito para armazenar as vísceras e sistema de captação, com tanques/lagoa, para garantir que os dejetos não aproveitáveis sejam despejados no meio ambiente, contaminando o lençol freático.

Os animais a serem abatidos no local também terão que ter o GTA - Guia de Trânsito Animal. O abatedouro terá profissionais capacitados e rigorosa qualidade de higienização, assim como todos os equipamentos necessários adotando um modelo de alto padrão, seguindo exigências da Vigilância Sanitária e do Ministério da Agricultura.

Antonio Cabral (DRT-PB 3085)