sábado, 3 de agosto de 2019

No RN, Família é presa por permitir namoro de filha de 12 anos com adulto

Companheiro da menina, de 18 anos, também foi preso pelo crime de estupro de vulnerável. Pais são acusados de conivência.

O companheiro e os pais de uma adolescente de 12 anos foram presos na comunidade de Amarelão, no município de João Câmara, a 74 quilômetros de Natal, por suspeita de estupro de vulnerável e conivência com o crime. Os três foram levados à Central de Flagrantes, em Natal, na terça-feira (30) depois do recebimento de uma denúncia anônima pela polícia.

O namorado da garota tem 18 anos e alega ser comum na localidade onde eles vivem o casamento de meninas de 12 e 13 anos. Ele confessou saber que o fato de manter relações sexuais com adolescente menores de 14 é considerado crime no Brasil, independentemente do consentimento da vítima, mas imaginava que não teria problemas.

O pai e a mãe da garota também explicaram que permitiram o namoro da filha e afirmavam não entender a razão pela qual foram presos. “Ela também quis namorar. Minha mãe não queria aceitar e eu tive que ir para a casa dela. Estou junto com ela, mas sou trabalhador”, explicou o companheiro da vítima.

A mãe da adolescente relatou que na comunidade onde a família mora é normal que as adolescentes namorarem e casem na idade da filha. “A gente foi para Serra do Mel e eles vieram namorando. Aconteceu. O pessoal lá da nossa comunidade se casa com essa idade, nunca ia pensar que iam fazer essa denúncia”, relatou. A família vive em situação de pobreza e trabalha quebrando castanhas. “Não ia empatar. Às vezes eles fogem para namorar. É assim onde a gente mora”, justificou o pai da menina.

Na delegacia, o rapaz foi autuado por estupro de vulnerável, enquanto os pais dela devem responder por conivência. Dentro da cela, a mãe da menina fez um apelo. “Eu sou trabalhadora acordo, à 1h para quebrar castanha e meu marido também. Quero ajuda. Sou mãe de 17 filhos, estou com 53 anos e não sabia o que era uma cadeia”, relatou.

Passando na Hora