sábado, 13 de julho de 2019

Assessora de gabinete de desembargador coloca em xeque decisão sobre Aije do Empreeder

As redes sociais possibilitam a exposição de opiniões e a reivindicação de direitos. Mas quando servidores públicos usam as redes sociais para emitir uma opinião polêmica contra entes públicos, acontece um embate ético.

O ex-senador Cássio Cunha Lima usou suas redes sociais para dizer que a justiça -não só tarda, como também falha-. Cássio se referia ao voto do relator da Aije do Empreender, José Ricardo Porto, que manteve a elegibilidade do ex-governador Ricardo Coutinho (PSB), aplicando apenas multa de R$ 50 mil ao socialista.

A irmã de Cássio, Glauce Rodrigues da Cunha Lima, comentou a publicação do irmão: -Tudo arranjado. Glauce trabalha desde 2015 como assistente de gabinete do desembargador do Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB), Joás de Brito Pereira Filho.