quarta-feira, 1 de maio de 2019

"Situação esdrúxula" afirma delegado ao detalhar desvios de recursos federais por parte de prefeituras

O delegado da Polícia Federal, André Guedes Beltrão afirmou que entre os atos fraudulentos cometidos pelas prefeituras de Bayeux, Patos, Mogeiro e Emas, contra o erário público, em esquema que foi desarticulado pela Operação Recidiva, um lhe chamou atenção. O delegado inclusive chamou a situação de esdrúxula.

Ele detalhou que em Patos, a prefeitura contratou uma empresa fantasma para executar uma obra e esta na realidade foi executada pelos próprios servidores municipais, entre eles o funcionário que seria responsável por fiscalizar se a obra estaria sendo realizada a contento pela empresa contratada na licitação.

"A prefeitura de Patos contratou uma empresa fantasma, mas a obra foi executada por servidores municipais e o próprio servidor era o responsável de fiscalizar a obra, uma situação esdrúxula" detalhou.

Em sua maioria, os recursos federais desviados deveriam ser investidos principalmente em obras na área de educação e saúde.

PB Agora