terça-feira, 14 de maio de 2019

PROSTITUIÇÃO TERÁ AÇÃO REPRESSIVA EM JOÃO PESSOA

Ainoã Greminiano 
Foto: Assuero Lima

De janeiro a março deste ano foram registrados 256 casos de abuso sexual contra crianças e adolescentes, na Paraíba, de acordo com a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Humano. Em João Pessoa, o Parque da Lagoa, o Terminal de Integração e um posto de combustíveis que fica às margens da BR-101 Sul são locais de frequentes ocorrências, segundo a prefeitura. Ontem, a Secretaria de Desenvolvimento Social do município (Sedes) inciou uma programação, em alusão ao Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, que acontece no próximo dia 18. As atividades foram feitas nos locais considerados críticos.

Apesar de a nota oficial da Prefeitura que anuncia a programação, citar a Lagoa e o Terminal de Integração como pontos de frequentes ocorrências, o secretário de Desenvolvimento Social, Diego Tavares, disse que os casos estão espalhados por toda a cidade. “A Lagoa e o Terminal de Integração são locais por onde passam muitas pessoas todos os dias. Abusos sexuais podem ocorrer de várias formas, a partir até mesmo de um assédio. Mas hoje temos um mapa de ocorrências bastante espalhado”, disse.

Segundo secretário de Desenvolvimento Social, Diego Tavares, a campanha tema finalidade de conscientizar as pessoas que denunciem qualquer suspeita de abuso. “Queremos alcançar tanto as vítimas quanto os potenciais abusadores, para que façamos uma prevenção de novos casos. Temos um telefone, o 156, que é nossa central de assistência social, que pode ser acessada a qualquer hora do dia e dará os encaminhamentos para conselhos tutelares, polícia ou qualquer que seja o órgão”, acrescentou o secretário.

A programação lançada ontem pela Prefeitura da Capital pretende chamar a atenção para o grande índice de casos de abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes em todo o Brasil. Serão realizadas atividades lúdicas educativas, internas e externas, envolvendo crianças e adolescentes do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV).

A data. O dia 18, Dia Nacional de Combate ao Abuso Sexual de Crianças e Adolescentes, data que conicide com o projeto Sabadinho Bom, na Praça Rio Branco, técnicos da Prefeitura vão distribuir material informativo sobre como a população deve proceder caso flagre algum crime desta natureza. A programação se encerra com uma ação alusiva à Semana do Bebê, no dia 23.

AÇÃO REPRESSIVA
Além da campanha de conscientização, a Sedes está preparando, em parceria com o Ministério Público e a Polícia Rodoviária Federal, uma ação repressiva contra abusadores de menores. Segundo Diego Tavares, há um trabalho de investigação que acontece há alguns meses, que vai servir de base para essa ação. “Não vamos divulgar detalhes, datas ou regiões, para não alertar os suspeitos, porque nesse dia queremos prender pessoas envolvidas com as práticas abusivas, para mostrar que não vamos ficar apenas na conscientização”, disse.

Fonte: Portal Correio