quarta-feira, 6 de fevereiro de 2019

Ministério da Cidadania mostra CREAS de Campina entre os melhores do Brasil em novo índice

Depois de mostrar Campina Grande em destaque no Índice Nacional de Desenvolvimento (Idcreas), o Ministério da Cidadania, através da Secretaria Nacional de Desenvolvimento Social, voltou a destacar a cidade na excelência dos Centros de Referência de Assistência Social (Creas) de grande porte, desta vez, o município foi apontado como o 4º melhor do país, em uma avaliação que reúne mais de cinco mil cidades, sendo o melhor da Paraíba e o 3º do Nordeste.

O Ministério define o índice da seguinte forma: “O IDCRAS é um indicador sintético que busca medir, de forma indireta, a qualidade dos serviços prestados nos CRAS. Por ser um indicador sintético, o IDCRAS comporta em sua composição alguns outros indicadores e, assim, possui maior capacidade de sintetizar diferentes aspectos da realidade vivida nos CRAS”.

A secretária de Assistência Social de Campina Grande, Eva Gouveia, avaliou como positivo o diagnóstico do Ministério da Cidadania e destacou o empenho da equipe da Secretaria em oferecer os melhores serviços à população. “Esse empenho junto com os incentivos que recebemos do prefeito Romero Rodrigues e investimentos que buscamos com o Governo Federal é a fórmula certa para prosseguirmos com este serviço”, argumentou Eva.

Os IDCRAS e IDCREAS foram calculados a partir de três dimensões, a saber: Estrutura física, Recursos humanos e Serviços e Benefícios no caso dos CRAS, ou apenas serviços, no caso dos CREAS. Cada dimensão foi construída com base em uma série de informações consideradas, como mais importantes, para descrever a qualidade dos serviços.

A dimensão Estrutura Física avalia a estrutura do equipamento CRAS, considerando diversos aspectos, tais como a existência de salas de atendimento individualizado e coletivo, condições de acessibilidade, recepção e banheiros, e ainda, a existência na unidade de um determinado conjunto de equipamentos: computadores, veículo exclusivo ou compartilhado, entre outros.

A dimensão Recursos humanos aferiu se o quantitativo da equipe de referência é adequado ao porte da unidade, tendo como parâmetro a Norma Operacional Básica – Recursos Humanos (NOBRH). Esta dimensão, no seu nível 5, leva em conta o quantitativo de profissionais de nível superior, o qual varia conforme existência ou não de uma equipe volante, referenciada à unidade, recebendo cofinanciamento federal. São considerados também o número de profissionais com formação de Serviço Social e Psicologia, se a unidade possui, no mínimo, um profissional de nível superior com vínculo estatutário ou empregado público celetista, e ainda, a existência de um coordenador de nível superior.

O indicador dimensional relativo a serviços e Benefícios avalia quais as atividades que são desenvolvidas na unidade CRAS, a oferta de Serviços de convivência e fortalecimento de vínculos e para quantos ciclos de vida, e se a unidade realiza cadastramento, atualização no Cadastro Único. É também avaliada a articulação que o CRAS possui com outros serviços prestados por outras políticas públicas, como a Educação e Saúde e com o CREAS.

oblogdepianco.com.br com Assessoria