terça-feira, 5 de fevereiro de 2019

Deputado defende instalação de CPI para investigar escândalos da Cruz Vermelha



Após as denúncias veiculadas na noite deste Domingo(03), no programa Fantástico, da Rede Globo, as denúncias já começam movimentando o cenário político da Paraíba. As denúncias mostravam um suposto esquema criminoso de desvios milionários de recursos públicos, através de contratos firmados com a Cruz Vermelha e o governo estadual, para gerir vários hospitais pelo estado.

Um dos principais nomes da bancada de oposição na Assembleia Legislativa da Paraíba, o deputado estadual Walber Virgolino(Patriotas), já anunciou que pretende instalar uma CPI na Assembleia, para apurar as irregularidades denunciadas pelo jornalístico. Walber ainda chegou a defender que os citados sejam afastados de suas funções, que porventura ocupem no governo João Azevêdo(PSB), além da suspensão do contrato com a Cruz Vermelha.

“Na Paraíba nunca se instalou um CPI com seriedade, e agora nós temos a possibilidade de passar a Paraíba a limpo”, assinalou.”O povo da Paraíba reclama da saúde constantemente, a gente sabia que tinha alguma coisa errada ou irregularidades. Temos que agir com eficácia, com coragem e responsabilidade”, destaca Walber, frisando que não está condenando ninguém por antecipação, ou “politizando a situação”.

Em entrevista à Correio FM, Virgolino diz estar confiante na instalação da CPI, e que há um comum acordo entre os doze deputados da bancada de oposição, e que estão se reunindo na tarde de hoje para protocolar esse pedido. “Essa é uma ação que não é da bancada de oposição, mas do povo da Paraíba”, disse o delegado, afirmando que a CPI vai agir com isenção, imparcialidade e responsabilidade.

“Não é nada contra o lado de lá(se referindo ao governo), é apenas uma questão de moralidade e justiça. A Paraíba precisa ser passada a limpo”, finalizou Walber Virgolino, o segundo mais votado nas eleições de 2018.

RedaçãoResumoPB