terça-feira, 1 de janeiro de 2019

Folha do Vale: Prefeituras de Santana dos Garrotes e Boa Ventura gastam fortunas com Consultoria

(Reprodução)
Conforme o Site Folha do Vale Online, até o final deste ano, conforme dados do Tribunal de Contas do Estado, 16 Prefeituras do Vale terão gastado quase 2 milhões de reais com serviço de consultoria, uma despesa exagerada e questionável: é difícil entender que haja tanta necessidade desse tipo de serviço na gestão municipal a ponto de justificar uma despesa tão alta em uma região onde a extrema pobreza e a saúde pública são realidades vergonhosas.

Se as Prefeituras já têm procuradores municipais, advogados nos seus quadros de pessoal e bem pagos escritórios de contabilidade, por que um gasto milionário com consultoria? O Tribunal de Contas do Estado e o Ministério Público parecem ainda não terem despertado para esses exageros com o dinheiro público. 

Do exagero ao absurdo: Três Prefeituras regionais, Boa Ventura e Santana dos Garrotes, apesarem de serem pequenas, estão entre as que têm gastos astronômicos com consultoria. Entre janeiro e outubro deste ano, por exemplo, o município santanense gastou com serviço de consultoria 381,6 mil reais, bem acima do que gastou com obras para a população de Santana no mesmo período. Em Boa Ventura, no ano passado, a Prefeitura gastou 257,6 mil reais com serviços de assessoria, mas apenas 50 mil reais com obras e instalações em benefício da população do município, que tem um alto índice de pobreza. 

Em 2018, até novembro, a despesa chegou a 206 mil reais. Até novembro deste ano, o gasto com consultoria pela Prefeitura de Nova Olinda chegou a 270 mil reais, uma quantia que deverá crescer ainda mais quando contabilizada a despesa de dezembro com esse tipo de serviço. Entre as maiores Prefeituras regionais, Conceição foi quem mais gastou com esse tipo de serviço este ano, chegando a 206 mil reais em 11 meses. Depois vem Itaporanga, que teve um gasto, entre janeiro e outubro, de 130 mi reais. Coremas teve a menor despesa, apenas 10,6 mi reais.

Fonte: FolhadoValeOnline