segunda-feira, 14 de janeiro de 2019

Cirurgias para tratar cicatrizes e manchas na pele

Pintas, manchas e cicatrizes são o verdadeiro terror de muitas pessoas a quem elas incomodam. Elas podem ser de nascença, podem ser adquiridas com o passar dos anos e surgirem em qualquer lugar do corpo como perna, barriga ou rosto. No caso do rosto é o que mais incomoda a pessoa por ser muito perceptível. Essa sensação de algo incômodo, de ver "outras tantas pessoas encarando" e observando aquilo com frequência leva ao seu portador à baixa autoestima. Mas é possível removê-las com a ajuda da cirurgia plástica.

"Cada paciente é um caso diferente, logo ele precisa de uma primeira avaliação com dermatologista, averiguar as causas daquilo, se não há histórico de doenças de pele como o câncer, para depois definirem qual será o melhor procedimento cirúrgico para ele", afirma Arnaldo Korn, diretor do Centro Nacional - Cirurgia Plástica. No caso de manchas da pele muitas vezes um procedimento simples é mais do que suficiente para melhorar o aspecto, mas em outros casos é necessária também uma intervenção cirúrgica mais complexa.

É importante que os pacientes tenham em mente que dependendo do procedimento a ser realizado é possível que fique uma cicatriz pequena no local. Geralmente as cirurgias podem durar de 15 min a algumas horas, dependendo da extensão da mancha, e o tempo de repouso é pequeno e leve. Outra informação que precisam estar cientes nestes casos, é que a pele pode escurecer ou clarear inesperadamente, com ponto de pigmentação mais escuros e outros mais claros, porém, a diferença não se torna tão gritante quanto parece.

No caso das cicatrizes tudo dependerá do tipo, tamanho, localização e a gravidade da mesma. O cirurgião fará a avaliação e indicação do melhor tratamento, podendo ser técnicas que utilizem cortes, remoção ou reorientação de partes da pele. Na maioria dos casos, um único procedimento é suficiente para resolver o problema. "Além dos cuidados básicos de toda cirurgia, o médico pode recomendar o uso de tratamento tópicos como placas de silicone, pomadas cicatrizantes ou curativos compressivos", conta o diretor.

Independo do tipo de procedimento, é importante que o paciente passe filtro solar, evite atividades físicas e se exponha muito ao sol. E claro, se consultar em clínicas devidamente credenciadas para tal procedimento, bem como médicos especializados. Lembre-se que toda cirurgia tem seus riscos e é essencial realiza-las com profissionais de confiança.


Jornalista Responsável: Euracy Campos
Reprodução: oblogdepianco.com.br