quinta-feira, 13 de dezembro de 2018

Suplentes da Polícia Militar da PB pede Convocação; Confira

(Reprodução)
Os suplentes do concurso da Polícia Militar da Paraíba realizam abaixo-assinado com o intuito de alertar para a necessidade da convocação dos mesmos, fazendo, assim, com que o efetivo policial aumente, sem a necessidade da realização de um novo certame, o que geraria um gasto que o estado não consegue arcar. 

Não é de hoje que a situação da segurança na Paraíba tem se mostrado precária, em vários aspectos. O governo, que muito divulgou suas obras por toda a Paraíba, com construção de rodovias, recapeamento de estradas, escolas, tem se mostrado indiferente à situação da segurança no estado. Alegam as autoridades que representam segurança do Estado que vem sendo feito um trabalho contínuo, e que as taxas de homicídio na Paraíba, de acordo com o atlas da violência, têm diminuído, no entanto, a que se fazer um adendo, pois a quantidade de mortes violentas e homicídios em geral vem decrescendo, mas, em compensação, o número de crimes contra o patrimônio, na contramão, vem em uma crescente exponencial. 

Profissionais da área, e aí não se trata de estudiosos de gabinete, mas sim de indivíduos que estão efetivamente nas ruas, combatendo o crime, alertam que essa onda de assaltos e crimes contra o patrimônio, onde se encaixa os arrombamentos às agências bancárias que tem tanto perturbado o sossego das pacatas cidades do sertão, se deve ao predomínio de uma facção criminosa, que, há algum tempo, inutilizou outro grupo organizado, essa queda no número de homicídios se deve ao fim desse embate em que saiu vencedora a facção que, hoje, comanda o crime no estado. 

Existem cidades que não há sequer policiais, muito menos delegados ou delegacias, e, quando sim, são muito poucos para atenderem ao município. O governo, às vésperas da eleição, realizou um concurso para 1.000 vagas, hoje, o efetivo se encontra em pouco mais de 8.000 homens quando o efetivo necessário, segundo a lei Complementar 87\2008, estabelece que o Estado da Paraíba deveria ter um efetivo de 17.935 policiais militares na ativa. 

QUEM SÃO OS SUPLENTES? 
Os candidatos classificados passaram em todas as etapas do concurso (exame intelectual, exames de saúde, teste psicotécnico e teste físico), assim como os SUPLENTES. Dessa forma, tanto os classificados (1.000) quanto os suplentes(320) estão aptos a iniciar o curso de formação de soldados, com uma única diferença: os classificados estão dentro das vagas, mas os suplentes ficam como reserva de candidatos, para que, se algum dos classificados desistirem ou forem eliminados do concurso na formação, esses, os suplentes, possam substituí-los. "Somos 320 pais, mães, filhos e filhas que renunciaram vida familiar e social para se dedicar aos estudos, mesmo com pouco tempo entre o edital e a prova, fomos aprovados, gastamos com exames médicos e de saúde para cumprir o edital e estamos com toda a vitalidade e vontade de servir ao próximo, mesmo não o conhecendo." 

DINÂMICA DO CONCURSO: 
No edital, estavam disponibilizadas 900(novecentas) vagas para PM e 100(cem) para Bombeiros, da seguinte maneira: 

Para realizar as demais etapas do concurso, a banca convoca o dobro do número de candidatos das vagas ofertadas, que no caso são 2.000, pois alguns são reprovados nos exames e testes e\ou desistem do concurso. 

Ao final de todas as etapas, ficaram aptos, em todas as etapas, 1.320 candidatos, sendo que destes só 1.000 estão dentro das vagas e serão chamados em 2 turmas de 500 cada. 

O governo já convocou 500 para o curso de formação e pretende chamar os outros 500 no próximo ano (2019), ficando, dessa maneira, 320 candidatos fora do curso, mesmo já estando aptos em todas as etapas do concurso. 

VALIDADE DO CONCURSO: 
No edital, o concurso prevê a validade de 1 ano após a homologação do resultado, podendo ser prorrogado por igual período. 

O concurso foi homologado em Julho de 2018 e tem até Julho de 2019 para convocar todos os candidatos aptos, ou a administração pública prorrogar até 2020. 

O QUE DIZ A LEI? 
A Lei Complementar 87\2008 estabelece que o Estado da Paraíba deveria ter um efetivo de 17.935 policiais militares na ativa. 

QUANTOS POLICIAIS MILITARES EXISTEM NAS RUAS HOJE? 
Hoje, a Polícia Militar da Paraíba conta com aproximadamente 9.900 policias na ativa, o que representa 55% do efetivo previsto na Lei Estadual. 

QUANTOS POLICIAIS SAEM DAS FILEIRAS ANUALMENTE? 
Por ano, saem, em média, 400 policiais militares da corporação por conta de problemas de saúde, aposentadoria, invalidez e\ou morte. 

Apelo 
Pedimos ao Senhor Governador que convoque para o Curso de Formação de Soldados esses poucos 320 candidatos aptos em todas as etapas do concurso. 

A SOCIEDADE PARAIBANA CLAMA POR MAIS SEGURANÇA! 
SENHOR GOVERNADOR, CONVOQUE OS SUPLENTES PARA DIMINUIR O DÉFICIT NA SEGURANÇA DO ESTADO! 

SE VOCÊ, CIDADÃO DE BEM, QUER QUE O GOVERNO AUMENTE O EFETIVO DA PM DE IMEDIATO E CONVOQUE OS SUPLENTES, NOS AJUDE ASSINANDO ESSA PETIÇÃO ONLINE: 


ESTA LUTA NÃO É DE 320 CANDIDATOS E SEUS FAMILIARES, ESTA LUTA É DE TODA A PARAÍBA E POR TODA A PARAÍBA!

oblogdepianco.com.br com Assessoria