domingo, 30 de dezembro de 2018

Ex-prefeita de Nova Olinda vê lacuna com ausência de Cássio no Senado

A Promotora aposentada Maria do Carmo Silva, ex-prefeita do município de Nova Olinda, no Sertão, afirma que a não-reeleição do ex-governador Cássio Cunha Lima fará grande falta à Paraíba. Ela diz considerar que o eleitorado paraibano, ao negar a recondução do político campinense, através da soberania do voto, incorreu em grave equívoco.

A ex-prefeita, dissecando sobre os mais de 30 anos de atividade política de Cássio Cunha Lima, em cuja trajetória exerceu mandatos eletivos, tanto legislativos, quanto de gestão administrativa, contabiliza realizações que se constitui em grande legado para a História da Paraíba, com saldos altamente positivos ao Desenvolvimento global do estado, com expressiva repercussão na qualidade de vida da população, principalmente em prol das camadas mais carentes.

Para ela, o municipalismo paraibano também perdeu, e perdeu muito, com a derrota do ex-governador tucano, com o qual, segundo ela, ele sempre manteve fortes laços de intimidade, dentro e fora do Parlamento, através do que pôde ajudar, bastante, através de transferências voluntárias do Governo Federal, e também de emendas legislativas, ao desenvolvimento comunitário de quase todas as cidades da Paraíba.

Um nome de dimensão nacional – O próprio Congresso Nacional, na avaliação de Maria do Carmo Silva, também perde com derrota de Cássio Cunha Lima. Para ela, na condição de 1º Vice-Presidente do Senado, e, algumas vezes, assumindo a Presidência, ele soube honrar as melhores tradições da Casa, apresentando projetos de interesse de toda a Nação, e demonstrando tirocínio de experiente homem público, tomando decisões e atitudes que o consagraram como uma expressão política de dimensão nacional.

oblogdepianco.com.br com Assessoria