segunda-feira, 31 de dezembro de 2018

Efeitos da agressão? Naldo Benny faz show para público minúsculo

Naldo Benny ainda vem colhendo os frutos (podres) de quando foi acusado de agredir a mulher, Ellen Cardoso, em dezembro do ano passado. De um artista de renome nacional, com cachê que chegava aos R$ 120 mil por show, na época do hit “Amor de chocolate (Vodca ou água de coco, pra mim tanto faz…)”, ele agora não dispensa receber R$ 5 mil.

Além disso, ao invés das multidões que iam às suas apresentações, Naldo mal consegue encher uma quitinete. Isso se provou durante um show dele no sítio Lagoa Azul, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, no último domingo (23/12). Anunciado como “mega evento”, a performance animou apenas alguns gatos pingados.

Velhos tempos de shows lotados, hein, Naldo? Reprodução

Um perfil de fofocas no Instagram compartilhou imagens que mostram um pequeno público acompanhando as músicas da celebridade. Naldo, inclusive, fez um comentário na publicação, minimizando o que ocorreu.

“Não era um show. Mas fique tranquila. Mesmo que fosse, não teria problema nenhum. Sou de verdade, canto para quantas pessoas forem, sem problema. Amo fazer música, cantar, dançar. Independentemente de dinheiro ou quantidade de público, eu sou muito grato a Deus. Já tenho na minha vida mais do que eu imaginei”, escreveu ele em resposta a uma fã.

Metrópoles