quinta-feira, 1 de novembro de 2018

Tovar lamenta que governador tenha exonerado das funções delegados da Operação Cartola



O deputado estadual Tovar Correia Lima (PSDB) lamentou a decisão tomada pelo governador Ricardo Coutinho (PSB) de exonerar dos cargos os delegados responsáveis pelas investigações da Operação Cartola, que apura um esquema de propina e manipulação de resultados no futebol paraibano, sendo eles Lucas Sá e Maria Vanderleia Gadi. “Após matéria veiculada em rede nacional que cita o seu nome nesse suposto esquema de compra de resultados, o socialista, que não tem nada de socialista, rebaixou esses dois profissionais para o cargo de delegado adjunto de Delegacia Especializada, ainda sem lotação”, disse.

A exoneração foi publicada no Diário Oficial desta quarta-feira (31). Lucas Sá era titular da Delegacia de Defraudações e Falsificações de João Pessoa e foi nomeado delegado adjunto de delegacia especializada. Vanderleia Gadi também foi nomeada delegada adjunta de delegacia especializada.

Além da Operação Cartola, Lucas Sá também ficou conhecido por seu trabalho à frente da Operação Gabarito, iniciada em maio de 2017 e que desarticulou uma organização criminosa que fraudava concursos públicos. O fato teve ampla repercussão nacional diante do sofisticado esquema e da organização da quadrilha como empresa.

A Operção Cartola foi desencadeada em abril deste ano, quando foi revelado um suposto esquema de manipulação de resultados no Campeonato Paraibano. Esta semana, um programa especializado em esporte disse em uma reportagem que o governador sabia do suposto esquema de propina no futebol paraibano, investigado pela Operação Cartola, e até teria mandado o ex-vice diretor de futebol do Botafogo, Breno Morais, comprar juiz.

Assessoria de Imprensa