terça-feira, 20 de novembro de 2018

Presidente da CNM destaca papel de Tota Guedes e dos prefeitos e prefeitas da Paraíba na articulação do reajuste de 1% do FPM de setembro

O presidente da CNM, Glademir Aroldi, elogiou na tarde desta segunda-feira (19) a Famup e o seu presidente Tota Guedes, durante o encontro dos prefeitos e prefeitas com o presidente Michel Temer, ministros, e o presidente da Câmara Federal, Rodrigo Maia. O encontro aconteceu na sede da CNM, em Brasília.

Segundo Aroldi, Tota Guedes e os prefeitos e prefeitas paraibanos foram “essenciais na articulação política com o senador Raimundo Lira”. O senador paraibano foi o relator do projeto que concede 1 por cento de reajuste no FPM de setembro para os municípios.

“Nós que fazemos o Municipalismo paraibano ficamos lisonjeados com o reconhecimento do presidente da CNM a nossa articulação, mas isso só aconteceu graças ao empenho de cada prefeito e prefeita do nosso estado. Foi uma luta de todos”, disse Tota.

“Eu quero reconhecer o trabalho de cada um dos presidentes das entidades estaduais, que estão, permanentemente, ao nosso lado fazendo com que a gente possa avançar nos nosso objetivos”, destacou o líder municipalista. Aroldi reforçou a importância do evento e honrou o ex-presidente da CNM Paulo Ziulkoski por seu trabalho em defesa dos Municípios, inclusive a construção da sede da CNM, na capital Federal.

O atual presidente da CNM se referiu a Ziulkoski como: “eterno presidente” e “presidente de honra”, que construiu a imagem movimento municipalista nacional. Os parlamentares presentes na cerimônia da abertura e a imprensa nacional também foram mencionados pelo líder municipalista. Aroldi foi atencioso ao dizer: “quem convidou o governo federal e o Congresso Nacional foram vocês, foram os senhores, porque a casa aqui é dos prefeitos e das prefeitas”.

Diálogo
Segundo o presidente da CNM, o objetivo do convite aos representantes do governo federal do Congresso Nacional “é fazer o reconhecimento da pauta que andou e, na medida do possível, evidentemente, discutir aquilo que precisa acontecer, especialmente, até o final deste ano, tanto relacionado ao governo federal como ao Senado e a Câmara dos Deputados. Aroldi reforçou ainda que a entidade está conversando sobre todas as matérias da pauta prioritária com o governo e com o Congresso.
 
oblogdepianco.com.br com Famup