quinta-feira, 22 de novembro de 2018

Clodoaldo Brasilino: Anos 1860 - Piancó, 270 anos

por Clodoaldo Brasilino Filho*
(Reprodução)
EM 11 DE JUNHO DE 1860, É DESMEMBRADA DA FREGUESIA DE SANTO ANTONIO DO PIANCÓ, À FREGUESIA DE NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO DE MISERICÓRDIA, A QUAL FOI CANONICAMENTE PROVIDA EM OUTUBRO DO ANO PASSADO, RECAINDO A NOMEAÇÃO INTERINA AO PADRE FRANCISCO DAS CHAGAS SOUSA.

EM 05 DE OUTUBRO DE 1860, É EXPEDIDA ORDEM IMPERIAL AO PRESIDENTE DA PROVÍNCIA DA PARAÍBA, PARA MANDAR PROCEDER NOVA ELEIÇÃO DE ELEITORES NA FREGUESIA DE SANTO ANTONIO DE PIANCÓ, POR FRAUDE NOS MAPAS PARA CÂMARA DOS DEPUTADOS DA CÔRTE.

EM 23 DE MARÇO DE 1862, É COMUNICADO PELO PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL DE PIANCÓ, AO PRESIDENTE DA PROVÍNCIA DA PARAÍBA, QUE A EPIDEMIA DE CÓLERA TOMAVA PROPORÇÕES ALARMANTES NO MUNICÍPIO DE PIANCÓ. INFORMAVA AINDA, QUE ATÉ 03 DE FEVEREIRO PASSADO, 20 PESSOAS JÁ TINHAM MORRIDO EM CONSEQUÊNCIA DA DOENÇA QUE MALTRATA OS PIANCOENSES.

EM 118 DE JUNHO DE 1865, É DIVULGADO PELO GOVERNO PROVINCIAL DA PARAÍBA A RELAÇÃO DOS CIDADÃOS PARAIBANOS, QUE CONCORRERAM PARA O MONUMENTO DO POETA ANTONIO GONÇALVES DIAS. DA VILA DE PIANCÓ:
- CORONEL JOÃO LEITE FERREIRA 50$000 (CINQUENTA MIL REIS)
- DR. JOÃO LEITE FERREIRA 30$000 (TRINTA MIL REIS)
- DR. FRANCISCO DE PAULA E SILVA PRIMO 20$000 (VINTE MIL REIS)

EM 13 DE FEVEREIRO DE 1866, FALECEU NA VILA DE PIANCÓ, INOCÊNCIO LOPES DA SILVA, FAZENDEIRO E FIGURA DE DESTAQUE NA POLÍTICA DO MUNICÍPIO, ONDE EXERCEU IMPORTANTES CARGOS, ERA MEMBRO DO PARTIDO PROGRESSISTA NO TERMO DE PIANCÓ, ALEM DE INTEGRANTE DE FAMÍLIA TRADICIONAL NA VILA DO MESMO NOME.

EM 30 DE MAIO DE 1866, O VIGÁRIO DE VILA DE PIANCÓ, PE. MANOEL DA CONCEIÇÃO CARVALHO ROSAS, ENCAMINHA OFÍCIO AO PRESIDENTE DA PROVÍNCIA DA PARAÍBA, ONDE ALEGA ACHAR PREJUDICADA A DIVISÃO ENTRE SUA PARÓQUIA E A DE NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO DA MISERICÓRDIA,CUJOS LIMITES TEM SIDO MARCADOS PELA LEI PROVINCIAL 05 DE 11 DE JULHO DE 1860 DE SUA CRIAÇÃO ESTABELECERAM A CONFUSÃO QUE FOI POSTERIORMENTE DISTRIBUÍDA POR ATO LEGISLATIVO 140 DE 11 DE JULHO DE 1863. CONVIDO PORTANTO DESCRIMINAR ESSES LIMITES A FIM DE QUE NENHUMA DAS PARÓQUIAS SOFRA O DETIMENTO MUITAS VEZES INSANÁVEIS NA ADMINISTRAÇÃO DO SACRAMENTO DO MATRIMÔNIO. 

PADRE MANOEL DA CONCEIÇÃO CARVALHO ROSAS
VIGÁRIO DA VILA DE PIANCÓ

EM 11 DE MAIO DE 1866, É NOMEADO PELO GOVERNO IMPERIAL, COMO CAVALHEIRO DA ORDEM DE CRISTO, O VIGÁRIO DA FREGUESIA DE PIANCÓ, NA PROVÍNCIA DA PARAÍBA, O PADRE MANOEL DA CONCEIÇÃO CARVALHO ROSAS.

EM 09 DE OUTUBRO DE 1866, É CRIADA A COMARCA DO MUNICÍPIO DE PIANCÓ ATRAVÉS DA LEI 250, CLASSIFICADA PELO DECRETO 3.740 DE 24 DE NOVEMBRO DE 1866 E LEI 5.079 DE 04 DE SETEMBRO DE 1872.

EM 21 DE SETEMBRO DE 1868, O CEL. TIBURTINO LEITE FERREIRA, ENCAMINHA OFÍCIO AO PRESIDENTE DA PROVÍNCIA DA PARAÍBA, THEODORO MACHADO FREIRE, COMUNICANDO QUE ASSUMIU O CARGO DE COMANDANTE SUPERIOR DA GUARDA NACIONAL DO MUNICÍPIO DE PIANCÓ E SOUSA.
 
*Historiador/pesquisador
 
oblogdepianco.com.br