domingo, 21 de outubro de 2018

Ubam quer auditoria nas contas de luz das Prefeituras da Paraíba; A entidade vai pedir à justiça que investigue taxas abusivas cobradas pela Energisa

(Reprodução)
O presidente da União Brasileira de Municípios (Ubam), o executivo paraibano, Leonardo Santana, lamentou o alto custo da tarifa de energia cobrada na Paraíba e destacou a impossibilidade das prefeituras de arcar com esses custos.

Segundo ele, só em 2017 a 2018, a Energisa faturou das contas municipais mais de 280 milhões de reais, (https://sagres.tce.pb.gov.br/credores), recursos que poderiam ser usados nos hospitais e no aparelhamento das escolas e creches públicas.

“Sabemos que há taxas e impostos cobrados na conta de luz que são ilegais e abusivos, que tem onerado as finanças públicas. Por isso vamos pedir ao Ministério Público que recomende a Justiça um minucioso estudo sobre essas contas e que sejam ressarcidos aos cofres públicos municipais tudo o que foi cobrado indevidamente durante os últimos cinco anos.”

Corte de Energia
Com relação a R$ 6 milhões que estão sendo cobrados pela Energisa às prefeituras, a Ubam também questiona os valores e destaca que vai pedir correção na Justiça, além de pedir a proibição do corte de energia nesses municípios, já que a Resolução 414/2010 proíbe tal procedimento.

oblogdepianco.com.br com Ascom/Ubam