segunda-feira, 22 de outubro de 2018

Roda Viva entrevista Haddad; Bolsonaro recusa convite

A TV Cultura planejava exibir na próxima segunda-feira (22) um "Roda Viva" dividido em duas partes, com uma mesma bancada de jornalistas entrevistando separadamente Jair Bolsonaro e Fernando Haddad por uma hora cada. Mas o candidato do PSL recusou o convite e apenas o petista será entrevistado, por 60 minutos, a partir das 22h30.

O modelo do programa seria idêntico ao exibido na última segunda-feira (15), quando os candidatos ao governo de São Paulo, João Doria (PSDB) e Marcio França (PSB), foram entrevistados durante uma hora cada um.

A produção do programa também convidou Jair Bolsonaro, do PSL, para uma entrevista que seria exibida na sequência, mas o candidato não manifestou interesse em participar", informa a TV Cultura em nota.

O blog apurou que o canal chegou a oferecer a Bolsonaro a possibilidade de gravar a entrevista com ele no Rio, em sua residência, com o mesmo time de jornalistas destacados para a entrevista com Haddad no estúdio da emissora, em São Paulo.

O Roda Viva com o candidato petista contará com os seguintes jornalistas: Bernardo Mello Franco, colunista de O Globo; Fernando Canzian, repórter especial da Folha; Maria Cristina Fernandes, colunista do Valor Econômico; Vicente Nunes, editor-executivo do Correio Braziliense; e Vera Magalhães, colunista de O Estado de S. Paulo e da Jovem Pan.

Em 30 de julho, Bolsonaro esteve no "Roda Viva". Durante a entrevista, ele foi questionado diversas vezes sobre a ditadura militar que vigorou no Brasil entre 1964 e 1985 e disse que "não houve golpe" na ocasião. Na avaliação do coordenador de sua campanha, deputado federal Onyx Lorenzoni (DEM-RS), o presidenciável "foi submetido a um pelotão de fuzilamento ideológico, sem propósito".

Leia no UOL