sexta-feira, 26 de outubro de 2018

Bolsonaro diz esperar “mea-culpa” por associação ao caso de mulher com suástica na barriga

O candidato à Presidência da República Jair Bolsonaro (PSL) afirmou, por meio de sua conta no Twitter nesta quinta (25), que aguarda “mea-culpa” de parte da imprensa e adversários por terem associado ele ao caso da mulher com suástica na barriga, no Rio Grande do Sul. 

Ontem (quarta, 24), o laudo divulgado pela Polícia Civil do Rio Grande do Sul indicou que os cortes na mulher de 19 anos que afirmou ter sido agredida com cortes em forma de suástica foram feitos por agressores. O delegado responsável pelo caso disse ao Congresso em Foco que a mulher não foi ouvida após a divulgação do laudo, pois está "debilitada emocionalmente".

 
O candidato de extrema-direita afirmou em seu Twitter, no início da tarde de hoje, que “o prejuízo precisa ser reparado”.

Durante o dia, Bolsonaro não teve agenda pública de campanha. Em seu Twitter, o candidato agradeceu a declaração de voto do empresário Roberto Justus e conversou com o canal no YouTube Terça Livre. 

Bolsonaro também usou suas redes para afirmar que investidores “não confiam no Brasil” e que para combater o desemprego é preciso confiança e segurança. “Investidores não confiam no Brasil, milhares de empresas fecharam devido a violência, altos impostos, burocracia, corrupção e crise, tudo herança do PT”, escreveu o candidato no Facebook e no Twitter.