segunda-feira, 17 de setembro de 2018

Um terço da população vê campanha conduzida com ódio e sem discutir soluções

(Reprodução)
Relatório da pesquisa CNT/MDA, divulgado na manhã desta segunda-feira (17), aponta que pelo menos um terço da população sente que a campanha tem sido conduzida em clima de hostilidade e ódio, sem discutir problemas nacionais.

Foram apresentadas quatro opções aos entrevistados. Mais da metade (56,8%) afirmou ter a percepção de que a campanha acontece em clima de hostilidade e ódio. Dessa parcela, 33% acreditam que, além do clima hostil, não há discussão de soluções para os problemas do país. Outros 23,8% acham que há debate de soluções, mas o clima é de hostilidade e ódio.

Foram 27% os que responderam que a campanha ocorre da mesma forma que em eleições passadas e apenas 8,5% acham que a campanha ocorre de forma serena e focada em debates democráticos. Não sabem ou não responderam somam 7,6%.

A perspectiva dos entrevistados também é de que as disputas políticas continuarão como estão em 2019. Essa é a opinião de 39,1% dos entrevistados. Para 25,1%, as disputas serão ampliadas e o país ficará ainda mais dividido depois das eleições. Outros 20,2% acreditam que o Brasil verá a redução das disputas políticas e sairá mais unificado das urnas. Já 15,6% não souberam ou preferiram não responder.

A pesquisa foi realizada entre os dias 12 e 15 de setembro, com 2002 pessoas em 137 municípios das cinco regiões do país. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais para mais ou para menos. O levantamento foi registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) como BR-04362/2018. O nível de confiança é de 95%.
 
Com CongressoemFoco