quarta-feira, 26 de setembro de 2018

Presidente da Aspol elenca o que falta na Paraíba no quesito segurança pública

(Foto: Ascom/ Arquivo)
A presidente da Associação dos Policiais Civis de Carreira da Paraíba (Aspol), Suana Melo, em entrevista à Rádio Campina FM, comentou sobre o que a Paraíba precisa no quesito segurança pública.

Segundo ela, este deve ser um assunto prioritário e que é necessário mais investimento em efetivo policial, em armamentos e munição, melhorias nas delegacias, informatização e interligação das DPs, valorização salarial do policial, entre outros.

Suana ressaltou ainda que a Polícia Civil da Paraíba é a melhor avaliada em relação ao restante do país e traz ótimos resultados no quesito investigação e resolução de crimes, mas não tem tido a valorização salarial, já que teria, no outro extremo, o pior salário do Brasil.

– É necessário aumentar o efetivo e seria necessário pelo menos 4 mil vagas de concurso público para policiais. O servidor policial na Paraíba, hoje, recebe o pior salário do país e é necessário que haja um planejamento de melhoria de forma escalonada sem ter que, ao se aposentar ou se afastar dos serviços, o policial perca suas gratificações, que é o que ocorre. É preciso ainda investir em armamento na compra de munição para treinamento, investimentos na área de tecnologia e um sistema informatizado, com internet nas unidades, sem precisar que o policial pague pela internet da delegacia – opinou a policial.

As informações são da Rádio Campina FM