sexta-feira, 28 de setembro de 2018

Prefeitura de Patos, demite 300 pessoas com rescisão de contrato entre Maranata, Ágape e a Prefeitura

A Prefeitura Municipal de Patos rescindiu o contrato que estava firmado entre a edilidade e as empresas Maranata e Ágape para prestação de serviços de pessoal em várias áreas do serviço público.

A rescisão contratual pode ter deixado quase 300 pessoas desempregadas e gerou revolta na filial da empresa que está localizada no Bairro Belo Horizonte, vizinho da Igreja de Nossa Senhora de Fátima, em Patos.

De acordo com informações chegadas a redação do Patosonline.com, o contrato pode ter tido superfaturamento e os valores pagos aos trabalhadores para prestarem os serviços de forma terceirizada à Prefeitura de Patos não condiziam com a realidade. Mesmo assim, as empresas não estavam recebendo da prefeitura há vários meses.

A reportagem tentou contato com o prefeito interino de Patos, Bonifácio Rocha (PPS), mas não conseguiu para saber os motivos oficiais da rescisão contratual.

Em nota, a Empresa Ágape disse que o atraso de pagamento da prefeitura já ultrapassava seis meses. A empresa pagava aos trabalhadores sem receber da prefeitura.

A mesma situação estava ocorrendo por parte da Maranata. Ela também estava sem receber os recursos da prefeitura para pagar aos trabalhadores, porém, honrava os salários mensalmente.

Patosonline.com